Quem é que gosta de um vizinho chato?

                     Pois não é que a nossa Amazônia está tendo agora que aturar, pelas ondas da Rádio Nacional, não a nossa mas a co-irmã da Venezuela, um programa chamado “De repente com Chávez”? 

                    A atração, patrocinada pela 51, não tem data e nem hora certa para entrar no ar porque o mote é justamente o de chegar de surpresa, podendo ser até de madrugada. Ou não…

                       E não é que o príncipe latino dos ongueiros da POA já inaugurou hoje este novo estilo de fazer rádio na América Latrina?

                     – Este é um programa novo. De repente … com Chávez. A guerrilha pelo rádio. Esta é a sua Rádio Nacional (da Venezuela, por supuesto).

                      E continua o pop caudilho para quem tem   que ouvi-lo, inclusive na floresta amazônica do lado de cá, de nosotros macaquitos brasilenhos:

                      “Às vezes estou acordado às 3 da manhã, trabalhando ou revisando papéis, e há pessoas que a essa hora ouvem rádio, escutam música ou estão na estrada. De repente, começamos a cantar com um violão músicas românticas” (?).

                        Chavez ainda faz o Café com o Presidente, ops, quer dizer, o Alô Presidente, que não tem nada a ver com o nosso o Presidente responde.

                       Ou tem?

                      De qualquer forma, a organização Repórteres Sem Fronteiras considera os programas “abusivos” por violarem a liberdade de expressão (?).

                      Garçom, outro gole, faiz favoire!!!

Anúncios