Cap 03  

doispassarosberlim

Chegamos então à Berlim magnífica, capital do Império dos 500 anos, futura ficção nazista da Nação dos Mil e Um Anos mas que acabou nas ruínas da desolação total, dividida pelo muro que, aliás, ainda continua na cabeça dos derrotados.

Esta grande fase de Berlim começa com a primeira unificação, no caso das duas vilas separadas pelo rio Spree, as atuais Berlim, propriamente dita, e a agora Neukolln, dominada hoje pelos turcos, sírios, curdos e hippies.

Tudo começa no ano de 1415 quando a hoje famosa tribo Hohenzollern, que governava a província de Brandemburgo, torna a cidade capital do Sacro Império Romano Germânico, e isto vai perdurar pelo menos por quase 500 anos, meio milênio.

Como toda glória que marca a história de Berlim-Alemanha, lógico que o nascimento foi a fórceps,  pela mão pesada de Frederico II, em 1448, provocando a sangrenta rebelião conhecida por “Berliner Unwillen-Berlim Indignada”.

Direto aos fatos tão ao gosto da História de Berlim. Tudo começou porque o tal Frederico II resolveu construir um castelo na ilha do rio Spree em terras simplesmente tomadas em troca de nada dos pseudo pacatos cidadãos que não deixaram barato.

Desta sangria que manchou de vermelho o rio Spree que até hoje corta Berlim sobrou até para o ainda hoje famoso urso tendo ao lado a águia, futura hitleriana, e que acabou com as garras do pássaro fincadas nas costas do urso, na bandeira.

Massacrados, os berlinenses tiveram que engolir o castelo de Frederico II, da dinastia dos Hohenzollern, nos seguintes 500 anos de sobrevida, com suas quatro torres até que nem tão grandiosas mas que trouxeram momentos gloriosos para a região.

Sobre estes 500 anos de glória da Berlim é verdade que por eles passaram, como sempre, momentos de tragédias e mudanças, da guerra entre luteranos e papistas , com a chegada de Lutero,  mas na verdade teve muita peste no meio do caminho.

É sobre estes momentos constantes de construção, após a glória, e consequente destruição que falamos no próximo capitulo, entre eles os trágicos momentos da Guerra dos Trinta Anos, da Grande Peste, e da vitória do grande Napoleão.

Então, tá. Axé, inté e tschuss.

#berlin #berlim #fredericoII #sorabio #mamcasz #hohenzollern

Cap 4 – Berlim – sempre uma grande peste no meio do caminho.

Anúncios