Bom, gente.

                        Já estou instalado no apartamento, aqui em Paris, com internet e tudo. Dei uma saída rápida, comprei meu queijinho básico, o Camembet, mais o vinhozinho simples, o Beaujauolais, a baguete, que não passa de uma bisnaga, e umas moules para completar o jogo na varanda porque, depois do banho na banheira, vamos descansar que amanhã, de sábado 3 para domingo 4, a noite pega de vez, com a oitava Nuit Blanche de Paris, das sete da noite às sete da manhã, tudo de graça, linhas 14 e 11 do metrô funcionando sem parar, concertos em 75 igrejas, mesquitas e sinagogas. Aliás, é tanta coisa que vou tentar ficar só nisso, aguardo sugestões porque Paris está uma festa só, me desculpe o fantasma do Hemingway, que morou aqui perto, no 14 da Montparnasse, onde bebeu vinho até aprender a vomitar … palavras :

A festa de Paris - 2 - photo by Mamcasz                            1 – Mais cedo, lá  pelas oito da noite, vou até o mais longe, o Parque Butte Chaumont, na Beleville, reduto dos bobo’s, ex-yuppies, antigos hippies, porque vai ter uma porção de coisas, comomais de mil barcos de papel, com velas coloridas, no lago principal, mais um letreiro, na entrada, com poesias que vão mudando a noite toda.

                             2 – Depois, volto para a Grande Mesquita de Paris onde vai ter uma puta de uma instalação preparada por um cenógrafo, artista plástico e o músico John Cage, numa mistura visual, sonora e olfativa.

                              3 – Daí, passo na estação Arts e Metiers do Metrô onde vai ter música sur Le tapis roulant, a noite toda, a caminho da Catedral da Notre Dame, para ver e ouvir a instalação de mais de mil cristais coloridos e iluminados, ao som do órgão de 1.800 e lá vai porrada.

                             4 – Daí, de madrugada, indo para a manhã de domingo, vou voltar a pé para casa porque, no meio do caminho, tem o Jardim de Luxemburgo com outra porção de coisas, na frente do Senado.

                            5 – Ah. Não sei como vou arranjar tempo para passar no Colégio dos Bernardines, para ver e ouvir o espetáculo “Jerusalém, pierres de lumières, num mix de salmos cristãos, mandalas judias e preces muçulmanas.A festa de Paris - 1 - photo by Mamcasz                             E então? Tás vendo porque nesta semana eu não estou com tempo para ficar puto da vida com os Fantasmas da Rádio Nacional? Amanhã eu falo aqui da minha noitada em Paris. E me responda: se te mandassem para Paris, tu calarias a boca que nem eu?

Anúncios