Documentário interessante este saído hoje aqui nas reduzidas ondas da Rádio Brazil.

Primeiro, cada equipe (repórter-produtora-técnico-estagiário-motorista-segurança-consultor da PF) pega o quite dedo-duro, além de gravador digital e tal (isto é que é…).

Mas que quite é esse, ô mano, diria o ido Jonas?

Simples.

Passe na farmácia, compre Quantox (?). Isto mesmo.

Jogado no esgoto do vizinho, dá para ver, no ato, se a pessoa cidadã mija Benzoilecgonina (?).

E se mija?

Então,  meu,  quer  dizer que ela fuma-come-bebe-cheira COCAÍNA.

Sujou…

Daí que depois  de muito fumar-comer-beber-cheirar  COCAÍNA, das sete da manhã de um dia às sete horas da manhã do dia seguinte,  horário de Brasília, direto, sem parar, as equipes da Rádio Brazil voltam ( em rádio é assim que se escreve, sempre no presente ) para a redação.

Resultado:

Tabulados os dados, conclui-se que o lugar em Brasília onde mais se  fuma-come-bebe-cheira COCAÍNA, na base de meia tonelada por ano (512 quilos),  é o da foto abaixo:

Em Samambaia, Distrito Federal, cidade-satélite de Brasília, na divisa de Goyas, no Entorno, a equipe da Rádio Brazil,  filha da pauta, apurou que  cada pessoa  fuma-come-bebe-cheira, em média, 27 doses de COCAÍNA por ano.

 Em segundo lugar, na base do consumo, vem a vizinha (dela) Ceilândia, com 397 quilos por ano, o que significa 27 por cento de toda COCAÍNA que se fuma-come-bebe-cheira aqui em Brasília-Distrito Federal.

E o Plano?

Entenda-se por Plano o  que nem  Deus Piloto ousa tocar.

É formado pela classe que ganha até 40 salários mínimos por mês e se espalha, confortável, pelas Asas, Lagos, Esplanadas e Penínsulas (Sul e Norte).

Pois bem.

Se a gente somar o mijo examinado nos terminais  de esgoto Sul e Norte, passaria para o segundo lugar onde mais se  fuma-come-bebe-cheira COCAINA em Brasília. Somados, são 407 quilos, ou 31 por cento do consumo total.

Mas aqui tem um porém, lembrado no final do brilhante documentário da Rádio Brazil.

Na verdade, no Plano a quantidade de COCAÍNA é muito maior do que isso.

Motivo: a maior parte dos habitantes, felizardos funcionários ou lobistas, costuma trabalhar apenas de terça a quinta-feira, e assim mesmo, de vez em quando.

Daí que a equipe da Rádio Brazil tem a seguinte proposta:

Acionar os correspondentes para examinar o mijo no esgoto das outras capitais onde haja legítimos representantes pseudo-enviados cá para Brasília.

Porque, por aqui, mesmo com muita merda, o resultado é falho na Esplanada dos Mistérios:

Observação final.

Esta estória está escrita não por efeito de alguém que fuma-come-bebe-cheira COCAINA, até porque o salário aqui da rádio não suportaria tal consumo.

 O escrito está baseado (?) na reportagem da Folha de São Paulo (06-08-10), assinada por Flávio Ferreira, e que leva o seguinte título na capa do caderno Cotidiano:

PF INVESTIGA ESGOTO PARA COMBATER TRÁFICO DE DROGA

No mais, tudo é um brincar com as palavras.

Até porque, em Samambaia,  nem o sinal da Rádio Brazil chega legal.

Quanto mais a filha da pauta.

Mas lá tem pessoas importantes para minha mente : a ex-estagiária com olhos de camelo, a turminha dos ex-Radionautas, a rapeize do Parque Gatumé  http://parquegatume.wordpress.com/ , os róli dos  Dois Tempo  http://doistempomag.com/ … bem melhor do que ficar cheirando mijo dos outros, sô.

Que mais?

Chega, até porque estou preparando um almoço para lá de super bom, da minha verve, para este domingo, Dia dos Pais.

Convidados:

Pessoas colegas da Rádio Brazil.

Amanhã eu conto, tá?

Deixa agora eu ir dar uma … mijadinha, certo?

Fora do penico para não ir pro esgoto onde a PF tá de zoslaio.

Por segurança, direto no pé da Sativa.

Inté e Axé!

 

Anúncios