Hoje,28-09-10, 16 horas, 126 dias sem chover, olho pela janela de meu apê, sexto andar, de onde sempre vejo o aeroporto, o lago e o prédio da Mãe Joana, além da ponte dos Remédios, e só vi isto. Quer dizer, nada. Primeiro pensamento. Roubaram minha Brasília. Segundo: deve ser coisa de quem pensava que não vai ter segundo turno. Terceiro: Eu não sei de nada, não sei nem onde foi parar minha Brasília, a capital. Parecia a semana que passei num barco no Rio Nilo, no sul do Egito, e peguei uma tempestade de areia no deserto. Moral: areia nos olhos dos outros é moleza, né, mané?

Anúncios