Minha sogra velha está de volta.

 – Velha é a tua mulher!

Oitenta e oito anos de bateção de perna.

De volta para este genro que ela adora.

– De onde você tirou isso?

Com ele, quer dizer, eu,  ela começa uma vida nova.

Vamos   passear no domingão  na Esplanada dos Mistérios.

– Escreva aí. De braços dados.

Museu da República.

E ela:

– Nova ou Velha?

Exposição: Terra Brasilis.

Na subida da rampa, ela me puxa o cotovelo:

– Esse cara não tem onde dormir não?

E eu:

Tem toda a Esplanada só para ele.

E ela:

– Ah… deitado eternamente em berço esplêndido:

 

https://mamcasz.wordpress.com/2011/08/03/gente-hoje-eu-estou-tao-feliz/

Anúncios