Coloquei o post aí abaixo, agora há pouco, falando dos militares e dos ongueiros brasileiros, uns mortos, outros feridos, lá no Haiti.

                  Agora, chega a notícia confirmada.

                  Dona Zilda Arns, tão amada e conhecida pelo trabalho na PASTORAL DA CRIANÇA, foi pega de surpresa pelo terremoto no Haiti. Ela estava na base militar brasileira naquele país. Tentava oferecer, além da espada, o pão, ainda que bento pela cruz, mas, neste caso, para matar a fome do povo.

                  Uma vez entrevistei Dona Zilda Arns, aqui na Rádio Nacional, quando ela passava o arquivo completo da Pastoral da Criança e do Idoso, para o falecido programa FOME ZERO. Noutra vez, em Salvador, no Congresso de Turismo Sustentável, onde ela acusou, outra das muitas vezes, a exploração sexual das crianças brasileiras. Muitas delas, mortas ao nascer, por conta da pobreza, com certeza dona Zilda está   reencontrando, agora mesmo, noutros páramos.

                     

Anúncios