Extraído de um estudo válido quando a gente tinha  Comissão de Empregados e CIPA atuantes.

                           O assediador moral-sexual é uma pessoa “insegura, autoritária e narcisista”, que tem propensão à perversidade e facilidade para manipular quem abaixa a cabeça.

                          A pior forma do assédio moral, ou psicoterrorismo no trabalho, é  o sexual, que se configura quando a “liberdade sexual de outra pessoa é invadida” , com agravante se  a companheira for “molestada, constrangida ou humilhada” por alguém que use do poder hierárquico.

                      Atenção!

                      “O assédio sexual se torna evidente através de piadas jocosas relacionadas ao sexo, cantadas desmascaradas, insinuações vulgares e elogios a detalhes do corpo.”

                      O que fazer:

                    . Resista e anote com detalhes as humilhações sofridas.

                   . Dê visibilidade do fato a pessoas de confiança.

                  . Evite conversas isoladas, sem testemunhas.

                  . Crie coragem e denuncie  à chefia, Comissão de Empregados, Cipa, Sindicato, etc.

                 . Ou melhor ainda. Se não confiar nelas, vá direto à Delegacia da Mulher.

Anúncios