Repassando no dúbio sentido.

Atenção!

Leitura dezaconcelháveu pra funssionárius anaufa-beto: 

Cansei de ir ao supermercado e encontrá-lo cheio só porque o alimento está barato por demais. O salário dos pobres aumentou e qualquer um agora se mete a comprar carne, queijo, presunto, hambúrguer e iogurte.

 Cansei dos bares e restaurantes lotados nos fins de semana só porque a gentalha toda vai para a noite se divertir para valer com o bando todo.

 Cansei de ir em shopping e ver a pobreza desfilando com seus celulares sempre ligados. Sem contar que a Internet virou coisa de qualquer um. Pode? Até o filho da manicure, pedreiro, catador de papel, agora navega…

Cansei dos estacionamentos sem vaga só porque com essa coisa de juro baixo,  e agora todo mundo tem carro, até a minha empregada. “É uma vergonha!”, como dizia o Boris Casoy.

Cansei da moda banalizada só porque qualquer mocréia agora pode botar uma  confecção no corpicho porque o que era exclusivo na zona do luxo agora se vende até no camelô do lixo.

 Cansei dessa coisa de biodiesel, de agricultura familiar, do meu caseiro  do sítio virar “empreendedor” e da empregada na cidade ser super simples.

Cansei dessa história de Prouni só porque botou esses tipinhos sem berço mas coloridos na universidade, fazendo com que até índio tutelado vire médico ou advogado.

Cansei dessa história de aeroportos lotados só porque hoje qualquer Zé Mané  está viajando sem ser de pau-de-arara mas fazendo o aeroporto parecer rodoviária. Estou até pensando em comprar um avião. O problema é que o imposto do governo é muito alto.

Cansei dessa história de Luz para Todos só porque os capiaus agora vão  assistir TV até tarde da noite e, lógico, vão acordar depois do meio-dia. Quem vai cuidar da lavoura do Brasil? Os sem-terra?

Cansei dessa história de facilitar a construção e a compra da casa própria, atrapalhando a vida dos coitados que vivem de cobrar aluguel dos outros. O que será deles?

Cansei dessa palhaçada da desvalorização do dólar só porque agora qualquer um tem MP3, celular e câmera digital. Qualquer manezinha aqui do bairro está indo passar as férias no exterior.

É o fim…

Por isso, informo que estou mudando.

Tô no quase fui.

Chega, mané!

Anúncios