Rapidinho porque preciso flaneus ici a Paris.

Não mais pelo Corcovado, Louvre, Pão de Açúcar, Champs Elysées

Mas, agora, um dia só no Marais.

Outro, em Butte aux Cailles. Ou em Belleville, a sensação nova.

E, muito sobe-desce ladeiras de Santa Teresa, no Rio.

Ou nas zonas ao redor do Pelourinho.

Falo (?) de Montmartre, dos maiores artistas e pintores.

Evitando Place de Ternes e Basílica de Sacre Coeur.

Mas parando em lugares que nem a Place Marcel Aymé.

 

PARIS POR DENTRO DOS MUROS

A história deste monsieur aí em cima é interessante.

 Funcionário classe C, baixo calão, humilhados.

Daí, para se vingar do chefe chato, inventou o seguinte.

 Ele passava por dentro das paredes, por dentro do muros.

Tanto foi verdade que mais de um chefe dele acabou no hospício.

 E virou peça de teatro famosa com o ator Marcel Aymé.

 Ah, o nome do artistão era Dutilleuil.

 Uma pessoa de troisième classe, mas que …

 “adentra o coração como um raio de luz da lua”.

Anúncios