Image

 Hoje Madame me lava, mente e corpo, acalenta meus pensares, e me leva para uma Buenos Aires que só ela conhece e da qual sigo proibido de fornecer as coordenadas.

Adianto que a região, micro, é chamada de Vila Freud, tem palacetes e restaurantes bacanas, adonde, três séculos passados, era  enorme fonte de miel de cana.

Image

Prima parada, dois jarrito de café solo, un cigarrito, por supuesto, dia agradavelmente frio, o mesmo do final do dia, acrescido de um quadradito de lemon, que bom.

Lojas e silêncio e limpeza e pessoas e visuais todos dos tempos em que Buenos Aires era de fato a Paris da América Latina, até o almoço no Estanciero, numa Báesz.

Image

Entonces, primos e primas, para quem ofendido se fez com minhas críticas de antes sobre a outra Buenos Aires da parte vista no correndo dos turistas, hoje vai a parte linda.

Pois me siga nas fotos, bairro não nominado, que continue assim, apenas dos portenhos mais ferrenhos, ao som imaginário do Carlos Gardel do escrito por Luis Miguel:

Image

Acaricia mi sueño
El suave murmullo
De tu suspirar…

Image

Como rie la vida
Si tus ojos negros
Me quieren mirar…

Image

Y si es mío el amparo
De tu risa leve
Que es como un cantar…

Image

Ella aquieta mi herida
Todo todo se olvida…

Image

El día que me quieras
La rosa que engalana
Se vestirá de fiesta
Con su mejor color…

Image

Y al viento la campanas
Dirán que ya eres mía…

Image

Y locas las fontanas
Se contarán su amor…

Image

La noche que me quieras
Desde el azul del cielo…

Image

Las estrellas celosas
Nos mirarán pasar

Y un rayo misterioso
Hará nido en tu pelo…

Image

Luciérnaga curiosa
Que verá que eres
Mi consuelo!!!

Image

Democracia é o direito da tua voz ser ouvida mesmo que anonimamente!

 

Anúncios