Primeiro, a notícia, do jeito que saiu. Banco Central reduz a zero o depósito compulsório nos depósitos à vista. Não foi bem assim. Reduziu foi o adicional, que era de 12, tinha caído para seis e agora é zero. Nos depósitos à vista. Agora, o principal. O que é mesmo este tal de depósito compulsório e o que isto tem a ver com o teu bolso?

$ $ $

 Depósito compulsório é o seguinte. No final de cada expediente, cada banco tem que deixar no Banco Central, sem mexer, e nem ganhar nada com isso, 43 por cento da média diária dos saldos dos depósitos que tenham sido feitos, pelos clientes, à vista. Isto,continua. Repetindo. Além disto, o banco tinha que depositar, compulsoriamente, sem ter escolha, no Banco Central, em espécie, mais seis por cento de adicional. Isto caiu.

$ $ $

E nos casos de depósitos a prazo, tipo poupança, como é que fica? Fácil. Continua valendo a ordem do banco depositar 20 por cento da média diária dos saldos. Mas aqui fica a pergunta. No caso dos depósitos à vista, o banco não me paga nada por isso. No caso do depósito a prazo, ele paga. Se tem que colocar 20 por cento no Banco Central, quem paga? Neste caso, o Banco Central pega este dinheiro, usar no rural ou no imobiliário, e paga para o banco pagar para o cliente. Ah… neste caso a prazo, o adicional caiu de 12 para 11 por cento. Ou seja. O banco, além de 20 por cento da média dos saldos, não pode usar mais 11 por cento disso.

Então me ouça, pessoa.

http://soundcloud.com/mamcasz/bancos-t-m-390-bilh-es-no

(Foto desfocada do Banco Central em Brasília, com destaque para o ipê amarelo)

Anúncios