Estou aqui na Rádio Nacional na escuta de um estagiário que, por sua vez, finge prestar atenção na fala de uma tia pretensa jornalista que lhe arremata o seguinte torpedo, depois de uma porção de abobrinhas amazônidas:

  • Se você fosse filho da minha mãe já tinha levado umas palmadas 

                                   Diante do silêncio constrangido do estagiário, e dos poucos lúcidos em volta, matutei aqui comigo, achei que ele não deve ser tão passivo assim e, pouco depois, em espaço neutro, lhe perguntei do porque da paradice diante da babaquice da mocréia.

                                 Ele respondeu: 

  • Mamcasz, meu caro, você sabe que lhe prezo.
  • ???
  • É que eu não sou tão óbvio assim como pareço. Por isso, lhe recomendo o seguinte blog, que reúne os apreciadores de nuvens (???):

http://obviousmag.org/archives/2009/02/fotografias_de_nuvens.html

                                    Moral: não é a toa que eu falo aqui que estagiário que se preze continua à procura de um novo vôo em nuvens nem tão óbvias assim.

                                     Então, inté e axé, tá?

Anúncios