junho 2010



Um grupo de servidores solidários e eu estamos organizando uma biblioteca comunitária na Escola Municipal Parque Sol Nascente, no município de Luziânia, Goyaz.

Luziânia é uma cidade, misturada a invasões, e ligada atualmente ao Entorno que se liga às Cidades Satélites até que se chega, depois de um longo tempo, a Brasília.

A partir do convite, vários funcionários aqui da Rádio Brazil, de maneira anônima, sem pensar na auto-avaliação que rende privilegiadas promoções, fizemos o que?

Recolhemos livros, em bom estado, e os transpusemos para mentes desconhecidas, embora, na hora da despedida, sempre aconteça aquela pré-saudades, né?

Afinal, não é nada fácil, por exemplo, dar adeus ao seguinte volume traduzido por Mário Quintana, oitava edição, 1983, Editora Globo de Porto Alegre:

Anúncios

Aqui na  “rádia” me olham com escárneo quando eu juro que não estou torcendo pelo Braziuuuuuuu!

– Mas tu não és patriota?

Claro que eu sou, penso em responder, mas não na hora de calçar esta pátria que me pariu com chuteiras multinacionais.

E tem mais:

O placar da FIFA informa:

Rios voltam a subir no Nordeste.

24 mortos em Pernambuco.

30 mortos em Alagoas.

Mais de cem mil desabrigados.

Por isso tudo é que eu não entendo o grito da malta:

– A gente já é EX !!!

Seria hexa?

 Ou équiza?


Acabo de receber um email que, por ser interno, não pode virar externo à Rádio Brazil.

Mas ele nos adverte para que não sejamos DESIDIOSOS.

???????

Então, traduzindo:

Falando que nem jurista.

Segundo Carrion, 1995, p.364

Desídia (e). É falta culposa, e não dolosa, ligada à negligência; costuma caracterizar-se pela prática ou omissão de vários atos.

Segundo Delgado, 2003, p.1184

A desídia é a desatenção reiterada, o desinteresse contínuo, o desleixo contumaz com as obrigações contratuais.

Ah …

A desídia do empregado possui duas modalidades: geral e excepcional

Agora, no estilo bem administrativo:

Classe gramatical de desidioso: Adjetivo
Separação das sílabas de desidioso: de-si-di-o-so
Plural de desidioso: desidiosos
Possui 9 letras
Possui as vogais: e i o
Possui as consoantes: d s
Desidioso escrita ao contrário: osoidised

Tá tudo craro?

Moral: tem mais é que dar Alemanha com o caneco cheio de chopes.


Taí.

Próximo jogo, na Cidade do Cabo, devia ser a final desta Copa do Mundo.

Alemanha e Argentina.

Quem ganhar, levar o caneco.

E não se fala mais nisso:


Sem querer, mas querendo, ser estraga prazer dessa imensa malta feliz (tudo hiena).

Enquanto ali no Haiti brasileiro (Alagoas e Pernambuco) há uma centena de mortos e milhares de desabrigados pelas enchentes, ou má administração mesmo, povinho votando errado e jogando até a mãe no córrego-rio no fundo do quintal, o forró junino, as festas dessa campanha dita pré-eleitoral e principalmente as torcidas agora tãoãoãoão….patrióticas pela seleção do Dunga, tudo  correndo tão livre, leve e  solto.

Ou não?

Your atention, hiena, please.

Dê dois cliques em cima da foto e leia o que está escrito no lugar de Desordem e Pregresso.


                        Saiu hoje o resultado das notas para a promoção anual dos funcionários públicos da Rádio Brazil.

                       Silêncio de cão.

                       Com isso, cada um soube qual a nota (ou a média) dada pela chefia imediata (e quem é ela, para os que não sabiam).

                         Silêncio de cão.

                        Ao contrário da falida Radiobrás, com a promoção 360 graus (que deu até 17 letras para apadrinhadas), agora a chefia não justifica nada.

                       Por outro lado, ela também deixa de ser notada (notificada?) pelo subalterno imediato.

                         Silêncio de cão.

                      Ainda mais que, na semana que vem, será publicada a lista dos que terão duas promoções, por terem recebido nota acima de nove (média da alta nota, do funcionário, e da auto nota, da chefia imediata).

                       Tudo muito bunito.

                       Até demais.

 


Estou limpando minha caixa de email aqui na Rádio Brazil, depois das férias, e cruzo a seguinte informação oficial, que aqui registro:

07 maio 2010

Nota de Falecimento

” Cumprimos o doloroso dever de comunicar o falecimento do nosso colega Fernando Freire. Com passagens pela TV Globo e TV Band, o jornalista, de apenas 35 anos, estava integrado à equipe da TV Brasil há cerca de dois anos, onde atuava como editor de texto do Repórter Brasil. Fernando era muito querido e respeitado pelos colegas por sua dedicação profissional e companheirismo no dia a dia.”

                                                                             Comunicação Social – EBC – BSB

E por que coloco esta lamentada nota aqui?

Porque na caixa restante, de arquivo, encontro um email mandado pelo próprio Fernando Freire (descanse…) quando do falecimento do José Vilmar Ferreira (é, a massa humana falida aos poucos é alijada e isto se repete tanto…):

12 abril  2010

” Na minha primeira pela Radiobrás, há 14 anos, tive o privilégio de, como estagiário, aprender com o Vilmar. Em 2008, retornei à EBC e, em algumas viagens de cobertura que fiz, Vilmar sempre se pautou com serenidade, tranquilidade, simplicidade e ensinou muito a todos nós. Ele sempre se empenhou em buscar todas as soluções, ainda que em momentos adversos e difíceis nas coberturas especiais. Estendo meu abraço fraterno à família dele. Um abraço muito especial nesse amigo que vai em paz.”

Fernando Freire

E por que do título lembrando o pó?

Pelo seguinte:

Nos tempos de noviciado, nos capuchinhos do Paraná, quando ainda acreditava nessas coisas ditas divinas, a gente, nas sextas-feiras, usava o silício pontudo nas costas desnudas no escuro da cela (quarto) e rezava o seguinte, aqui trasladado do latim então usado, soturnamente:

Lembra-te, homem, que és pó e ao pó hás de voltar.

Cruz credo!

 

Próxima Página »