julho 2011



–  Neste segundo semestre eu estou pisando em ovos.

–  Aiiiiii …

–  Está doendo?


Pessoinhas.

Sempre briguei, como pauteiro da madrugada,

aqui no Jornal de Águas Lindas,

 pela observância da vaga de deficiente.

 Temos três aqui na frente da redação.

Ninguém respeita.

 E olha que temos duas colegas

que chegam em cadeiras de roda.

Se dão mal.

 Que nem eu, que reclamei, xinguei, esperneei,

inclusive quando chefetes e até ministros chegam aqui,

para
as entrevistas, e se aboletam,
quer dizer,

seus motoristas, assessores e seguranças, nas ditas vagas.

Por isso, eu confesso que estou virando a casaca de vez.

Vou ocupar a vaga dos deficientes antes da chegada dos deferentes.

 E confesso, na maior cara de pau.

 Eu quero que o deficiente se expluda.

Vai que assim eu me dou bem, também.

 Até porque, sendo pauteiro, falei no começo deste texto,
o Mané esqueceu?

 acabo de receber o seguinte release

 do grande Detran da Capital do Detrito Federal:

Infração

Estacionar em vaga destinada exclusivamente a deficientes ou idosos

É INFRAÇÃO LEVE, MANÉ!!!
 Prevista no artigo 181 do Código de Trânsito Brasileiro.

Resulta em multa de …
R$53,20

 e 3  ( TRÊS ) pontos na carteira.

 Além da remoção do veículo para o depósito. 

                       

Assessoria de Comunicação Social do Detran DF

3343-5225 e 9964-0905

 

Ah. Vide abaixo o Eu antigo, diferente do Eu agora:

 

https://mamcasz.wordpress.com/2010/02/25/deficiente-e-o-canalha-que-usa-vaga-do-diferente/


Acordo nesta manhã fria, cá na ilha, no sinal da W3 Sul.

Entre o Pátio Brasil e o Setor Comercial Sul.

É uma passagem intensa de forasteiros.

A maioria vinda além Satélite, porque Entorno.

Como sempre, do meu conforto, eu os observo.

Mas hoje eu fiquei mal com o DEUS deles.

Que as amigas carolas o dizem JUSTO.

Além disso, completo, ele é um GRANDE …

 Explico-me melhor.

No meio dos forasteiros, uma pessoa deficiente.

Mal das duas pernas e do único braço.

Baloiçando sua miséria ao vento seco.

A caminho do subemprego na capital federal.

Um balé da miserabilidade humana.

              Acompanhado de acordes burguezes dissonantes.                                       

                                                                                                               Ao toque do sinal de aviso do quase verde chegando,

O miserável de Dostoiévsky então força o falso passo.

A mãe honesta, cristã, terço dependurado nos peitinhos,

Engrena a marcha, ameaça acelerar; ela tem pressa.

A cria está atrasada para a escola marista.

Olho feio para ela, indico o miserável

Que se contorce na pista para chegar à calçada.

Ela bufa, nervosa, range os dentes cremados.

Não aguento e cuspo na cara da puta cristã:

                                                                                                                      – DEUS É UM CARA MUITO DO INJUSTO !!!

                                                                                                                                            – Blasfemo! Anátema! Judio!

 Deus é justo, caridoso e muito do fiel.

Repilo a coroa que se ejeta do carro e repito:

                                                                                                                   –  DEUS seria JUSTO se tivesse proteseado tuas pernas

naquele miserável ali

e implantado as deformadas dele

neste teu corpicho.

                                                                                                           Moral do lero:

                                                                                                            Graças a Deus, a  tia   exibe um belo par de coxas. 


Antes de responder me escute:

http://snd.sc/pJRh0o


Acorda-me de novo o mesmo

canário de peito verde e amarelo.

Postado no peitoril da minha janela.

Sexto andar da sulina Brasília.

Fá-lo de modo muito abrupto.

Rompe-me o sonho erótico.

Vera Fischer na idade da Xuxa pelada.

Olho feio para o passarinho:

– Po . . .

E a Natureza, bem cândida, retruca-me no canto:

– Mamcasz!  Vá te . . . catar (digamos).

Ele escapa-me das minhas curtas mãos.

Pois não é que a vida tem lá suas re-voltas?
Tô hoje numa leve dominical andada.

Cruzo o ponto de gás a sulina quadra.

Vejo então o meu safado passarinho.

Diante do aviso de perigo, tergiveso.

Silencio o que tenho em mente.

Coloco, devagar, a mão no bolso esquerdo.

O meu passarinho tremelica.

Ele é inteligente por demais.

E mais uma vez ele me deixa na mão.

Então, Gente, Boa Semana, tá?

Com ou sem o meu passarinho.


 Estão abertas até o dia 7 de agosto as inscrições

 para o primeiro concurso público na EBC.

 São 391 vagas nos níveis médio e superior.

Mais 146 vagas para o time dos reservas.

 Em sete áreas de jornalismo, técnico, gestor.

Para jornalista, salário inicial igual ao do soldado PM do DF.

Para o jornalista especial, quase seizão.

Pode aumentar, a depender dos títulos.

50% de prorrogação.

40% de produtividade.

? % de confiança.

? % de cessão.

Boa sorte, pessoas.

 Que a minha acabou.

Ide lá:

http://www.cespe.unb.br/NoticiasHTML/LerNoticia.asp?IdNoticia=600


Bãoces.

Comecei o domingão amuado.

 Acabei abatido pelo Paraguai.

Vá bater penalti assim na casa do Carvalho.

Só pode ser praga dos maloqueiros da cueca molhada.

Buenas Noches, Macaquitos.

Próxima Página »