julho 2011



–  Neste segundo semestre eu estou pisando em ovos.

–  Aiiiiii …

–  Está doendo?

Anúncios

Pessoinhas.

Sempre briguei, como pauteiro da madrugada,

aqui no Jornal de Águas Lindas,

 pela observância da vaga de deficiente.

 Temos três aqui na frente da redação.

Ninguém respeita.

 E olha que temos duas colegas

que chegam em cadeiras de roda.

Se dão mal.

 Que nem eu, que reclamei, xinguei, esperneei,

inclusive quando chefetes e até ministros chegam aqui,

para
as entrevistas, e se aboletam,
quer dizer,

seus motoristas, assessores e seguranças, nas ditas vagas.

Por isso, eu confesso que estou virando a casaca de vez.

Vou ocupar a vaga dos deficientes antes da chegada dos deferentes.

 E confesso, na maior cara de pau.

 Eu quero que o deficiente se expluda.

Vai que assim eu me dou bem, também.

 Até porque, sendo pauteiro, falei no começo deste texto,
o Mané esqueceu?

 acabo de receber o seguinte release

 do grande Detran da Capital do Detrito Federal:

Infração

Estacionar em vaga destinada exclusivamente a deficientes ou idosos

É INFRAÇÃO LEVE, MANÉ!!!
 Prevista no artigo 181 do Código de Trânsito Brasileiro.

Resulta em multa de …
R$53,20

 e 3  ( TRÊS ) pontos na carteira.

 Além da remoção do veículo para o depósito. 

                       

Assessoria de Comunicação Social do Detran DF

3343-5225 e 9964-0905

 

Ah. Vide abaixo o Eu antigo, diferente do Eu agora:

 

https://mamcasz.wordpress.com/2010/02/25/deficiente-e-o-canalha-que-usa-vaga-do-diferente/


Acordo nesta manhã fria, cá na ilha, no sinal da W3 Sul.

Entre o Pátio Brasil e o Setor Comercial Sul.

É uma passagem intensa de forasteiros.

A maioria vinda além Satélite, porque Entorno.

Como sempre, do meu conforto, eu os observo.

Mas hoje eu fiquei mal com o DEUS deles.

Que as amigas carolas o dizem JUSTO.

Além disso, completo, ele é um GRANDE …

 Explico-me melhor.

No meio dos forasteiros, uma pessoa deficiente.

Mal das duas pernas e do único braço.

Baloiçando sua miséria ao vento seco.

A caminho do subemprego na capital federal.

Um balé da miserabilidade humana.

              Acompanhado de acordes burguezes dissonantes.                                       

                                                                                                               Ao toque do sinal de aviso do quase verde chegando,

O miserável de Dostoiévsky então força o falso passo.

A mãe honesta, cristã, terço dependurado nos peitinhos,

Engrena a marcha, ameaça acelerar; ela tem pressa.

A cria está atrasada para a escola marista.

Olho feio para ela, indico o miserável

Que se contorce na pista para chegar à calçada.

Ela bufa, nervosa, range os dentes cremados.

Não aguento e cuspo na cara da puta cristã:

                                                                                                                      – DEUS É UM CARA MUITO DO INJUSTO !!!

                                                                                                                                            – Blasfemo! Anátema! Judio!

 Deus é justo, caridoso e muito do fiel.

Repilo a coroa que se ejeta do carro e repito:

                                                                                                                   –  DEUS seria JUSTO se tivesse proteseado tuas pernas

naquele miserável ali

e implantado as deformadas dele

neste teu corpicho.

                                                                                                           Moral do lero:

                                                                                                            Graças a Deus, a  tia   exibe um belo par de coxas. 


Antes de responder me escute:

http://snd.sc/pJRh0o


Acorda-me de novo o mesmo

canário de peito verde e amarelo.

Postado no peitoril da minha janela.

Sexto andar da sulina Brasília.

Fá-lo de modo muito abrupto.

Rompe-me o sonho erótico.

Vera Fischer na idade da Xuxa pelada.

Olho feio para o passarinho:

– Po . . .

E a Natureza, bem cândida, retruca-me no canto:

– Mamcasz!  Vá te . . . catar (digamos).

Ele escapa-me das minhas curtas mãos.

Pois não é que a vida tem lá suas re-voltas?
Tô hoje numa leve dominical andada.

Cruzo o ponto de gás a sulina quadra.

Vejo então o meu safado passarinho.

Diante do aviso de perigo, tergiveso.

Silencio o que tenho em mente.

Coloco, devagar, a mão no bolso esquerdo.

O meu passarinho tremelica.

Ele é inteligente por demais.

E mais uma vez ele me deixa na mão.

Então, Gente, Boa Semana, tá?

Com ou sem o meu passarinho.


 Estão abertas até o dia 7 de agosto as inscrições

 para o primeiro concurso público na EBC.

 São 391 vagas nos níveis médio e superior.

Mais 146 vagas para o time dos reservas.

 Em sete áreas de jornalismo, técnico, gestor.

Para jornalista, salário inicial igual ao do soldado PM do DF.

Para o jornalista especial, quase seizão.

Pode aumentar, a depender dos títulos.

50% de prorrogação.

40% de produtividade.

? % de confiança.

? % de cessão.

Boa sorte, pessoas.

 Que a minha acabou.

Ide lá:

http://www.cespe.unb.br/NoticiasHTML/LerNoticia.asp?IdNoticia=600


Bãoces.

Comecei o domingão amuado.

 Acabei abatido pelo Paraguai.

Vá bater penalti assim na casa do Carvalho.

Só pode ser praga dos maloqueiros da cueca molhada.

Buenas Noches, Macaquitos.

Próxima Página »