Brazil has shitty GDP in 2012

             Brazil is expelled from the BRICs. Neither did with Paraguay in Mercosul. All because of our Pibinho of Shit this year 2012. Under one percent, or zero over some thing. No use plant more soybeans or send John Doe mingling consumption. GDP in the quarter of 0.6 makes everyone naked all nude: economists,  experts, financiers, banquists, analysts, and even ministers and last but not least, the King, I mean, the Queen of this Brazil varonil.

           Brasil é expulso do BRICs. Que nem fez com Paraguay no Mercosul.Tudo por conta do nosso Pibinho de Merda neste ano de 2012. Abaixo de um por cento, portanto, zero mais alguma coisinha. Não adianta plantar mais soja nem mandar o Zé Povinho se lambuzar no consumo. PIB de 0.6 no trimestre deixa todo mundo pelado, nuzão: economistas, economicistas, especialistas, financistas, banquistas, analistas, minisros e até o Rei, quer dizer, a Rainha.

        By the end of the year some part of this chess tupiniquim will fall. It is the law of the market. Only thing that remains steady is the “God of Heaven!” In the notes of our real, which are now worth less than the 2.12 dollar of the “decadent capitalist empire.” Okay, loser? Bomfíndi.

       Até o fim do exercício alguma peça desse xadrez tupiniquim vai cair. É da lei do mercado. Única coisa que continua firme é o “Deus do Céu!!!”nas notas de um real, que valem hoje 2,12 menos do que o dólar do “império capitalista decadente”. Certo, mané? Bomfíndi.

Coat of arms of Capitán Mauricio José Troche

Coat of arms of Capitán Mauricio José Troche (Photo credit: Wikipedia)

Anúncios

Economia brasileira cresce abaixo do potencial: 1,2%

                 Who guarantees is the minutes of the Monetary Policy Committee, released early on Friday (18) by the Central Bank of Brazil. It has more in minutes, with 80 paragraphs and ten thousand words: the international crisis worries, inflation is high, pressed for food and drinks, and monetary measures continue for a sufficiently long period of time. Until now, the economy grews just 1.2%, also due to the “domestic demand, driven by moderate expansion of credit and the growth of employment and income, has been the main factor sustaining the activity.”  Ie.   The thing is ugly.

* * *

Brazilian economy grows below from the potential

Ata do Copom, divulgada na manhã desta sexta-feira (18) pelo Banco Central do Brasil. Tem mais na ata, com 80 parágrafos e dez mil palavras: a crise internacional preocupa, a inflação está alta, pressionada por alimentos e bebidas, e as medidas monetárias continuam por um período de tempo suficientemente prolongado. Até agora, a economia cresceu apenas 1,2%, assim mesmo por conta da “demanda doméstica, impulsionada pela expansão moderada do crédito, bem como pelo crescimento do emprego e da renda, tem sido o principal fator de sustentação da atividade”. Ou seja. Ainda que não pareça, a coisa está feia.

Se quiser, leia a ata completa.

Clique abaixo.

http://www.bcb.gov.br/?COPOM170


 The Brazilian economy can grow between 2% this year, the government’s projection, to 1.57%, by financial analysts, 1.5% by UNCTAD UN, 1.4%, Fiesp or even 1.3% , Fundação Getulio Vargas, jeopardizing the position of the world’s sixth largest economy, according to the British magazine The Economist.

  PIB do Brasil é o pior da América Latina em 2012

A economia brasileira pode crescer neste ano entre 2%, pela projeção do governo, a 1,57%, pelos analistas financeiros, 1,5%, pela Unctad da ONU, 1,4%, pela Fiesp ou até mesmo 1,3%, pela Fundação Getúlio Vargas, colocando em risco a posição de sexta maior economia do mundo, segundo a revista inglesa The Economist.

Então me ouça, pessoa.

http://soundcloud.com/mamcasz/pibinho-do-brasil-o-pior-dos

Coat of arms of Brazil, official version Españ...

Coat of arms of Brazil, official version Español: Escudo de armas de Brasil, versión oficial Português: Escudo de armas do Brasil, versão oficial (Photo credit: Wikipedia

After all, the Brazilian economy grows as this year 2012? One thing is certain. The four and a half percent, it said in January, there’s more. Brazil does not have a lot less time and conditions. So our GDP grows as this year? Let’s do this! Gross Domestic Product. The sum of wealth produced. In Brazil, it is measured by the IBGE, every three months. The worst projection made so far, for this year’s GDP, is 1.3 percent, Ibre made by the Brazilian Institute of Economics, Getulio Vargas Foundation. Almost equal to the projection of 1.4 percent made by FIESP, Federation of Industries of the State of São Paulo. There’s more. Brazil’s GDP grows this year and one half percent. Word of UNCTAD, the UN agency that cares for the world economy. United Nations Conference on Trade and Development. What else?

$$$

Os cem maiores analistas do mercado financeiro, ouvidos toda semana pelo Banco Central do Brasil, e publicados no Boletim Focus, toda segunda-feira, acham hoje o seguinte. Neste ano, a economia brasileira cresce apenas 1,57% por cento. E o governo, espera o que? Bom, da parte do ministro da Fazenda, em janeiro achava que ia ser de quatro e meio, em agosto baixou para três e agora aceita que pode ser alguma coisa em torno dos dois por cento.

$$$

The hundred largest financial market analysts, ears every week by the Central Bank of Brazil, and published in the Bulletin Focus, every Monday, find the following today. This year, the Brazilian economy grows only 1.57% percent. And the government expects what? Well, the part of the Minister of Finance in January thought would be four and a half in August dropped to three and now accepts that it may be something around two percent.

 http://masquenoticias.com/se-cae-la-b-de-bric-problemas-economicos-en-brasil/


 With growth of 0.4% percent of the Brazilian´s economy

in the months of April, May and June,

announced just now,

the market can already visualizethe behavior 

of GDP by the end of the year,

although the forecast of 4.5 %,

of the beginning of the year, is no longer achieved.

Listen me (in brazilian language, sorry)

http://radioagencianacional.ebc.com.br/materia/2012-08-31/pib-do-segundo-trimestre-cresce-04 

Economia do Brazil cresce 0,4% no segundo trimestre

Com o crescimento de 0,4% por cento da economia brasileira nos meses de abril, maio e junho, anunciado agora há pouco, o mercado já pode visualizar o comportamento do PIB até o final do ano, ainda que a previsão de 4,5%, do começo do ano, não seja mais alcançada.

PIB. Produto Interno Bruto. Soma das riquezas, ou seja, bens e serviços, produzidos. Vale do pãozinho ao apartamento de luxo. E agora mesmo saiu o crescimento da nossa economia no segundo trimestre, veja bem, abril, maio e junho. O PIB do Brasil cresceu 0,4%. E eu com isso? Vamos nessa!

O PIB só leva em conta o produto final, explicando rapidinho, no caso do pãozinho não entra a farinha de trigo e no apartamento de luxo uma porção de coisas. É para não contar a mesma coisa duas vezes. Se eu calcular, por exemplo, o número de pneus produzidos, eu não poderia colocar o número de carros, sem tirar as rodas. Então, fico com o produto final que é o carro com IPI reduzido por mais dois meses.

De qualquer forma, o PIB do Brasil hoje é de 2 trilhões 492 bilhões e 908 milhões de dólares. O maior PIB do mundo, hoje, continua sendo o dos Estados Unidos. Mais de 15 trilhões. Em segundo, a China, com quase sete trilhões e meio. Mas no nosso caso, no primeiro trimestre do ano, ou seja, janeiro, fevereiro e março, cresce apenas 0,2 por cento. O trimestre seguinte, anunciado agora há pouco, pelo IBGE, cresceu um pouco mais . 0,4%. Este crescimento já havia sido informado no último IBC-BR. Indice de Atividade Econômica, Banco Central do Brasil. Ele antecipa o resultado do PIB, este por conta do IBGE, outro órgão do mesmo governo. Acontece que, por isso mesmo, ninguém se entende mesmo é de quanto vai ser o PIB do Brasil no final deste ano de 2012. Por exemplo.

Ministério da Fazenda. Três por cento. A partir de hoje, diz que é mais. Banco Central. Dois por cento. Analistas do mercado financeiro. 1, 8 por cento. Standard and Poors, a empresa internacional que dá notas de risco para um país, no caso o nosso Brasil. Dois por cento. E só para aumentar a confusão. No começo do ano, todo mundo jurava, inclusive o governo, que o PIB deste ano ia ser de 4,5 por cento. E por que caiu? Simples. A economia brasileira não está crescendo neste ano do jeito que todo mundo esperava. Principalmente a indústria, que está abaixo de zero.

E só para ir fechado a prosa de hoje. No lugar do PIB, Produto Interno Bruto, aliás, a riqueza do Brasil poderia ser olhada pelo lado do IDH, Índice de Desenvolvimento Humano, que é a diferença da renda entre ricos e pobres num mesmo país. Aí, o nosso Brasil continua feio. Ocupamos a posição de número 84 entre 187 países. Se ficar só no PIB, tudo bem, pulamos para a sexta maior economia do mundo.

E só para fechar.

É melhor PIBINHO de  quase meio por cento acima do que qualquer coisa abaixo de zero.

Certo?

Então, tá

Inté e Axé.

http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/noticia_visualiza.php?id_noticia=2205&id_pagina=1&titulo=PIB-varia-0,4%-em-relacao-ao-1º-trimestre-e-chega-a-R$-1,10-trilhao


O IBC Brasil cai abaixo de zero. O Banco Central do Brasil acaba de informar. Em maio, o IPC-Br ficou –0,02%. De 140,64 para 140,61 pontos. Em março, havia caído 0,17 negativos. Para que serve ele?   Antecipar o PIB. Anuncia que acabou o Carnaval. Aliás, qual o teu palpite para o PIB 2012: 4,00% (Mantega); 2,50% (BC); 2,10% (CNI); ou aceita logo que vai ficar mesmo abaixo de dois por cento e não se fala mais nisso.

 


China e India, apesar do então todo poderoso Império Romano, quando Cristo ainda vivia na Palestina, dominavam o PIB do mundo de então. Falo da riqueza e da população, 2012 anos passados. A India era a maior, comandando um terço da economia mundial. A China ficava com outra parte. Para o restante do mundo, restava a metade da riqueza dos dois.Quanto à China, na verdade ela volta a ser, hoje, o que era no ano um de Cristo.

PARE. OLHE. ESCUTE. PASSE.
 
Clique

http://blogdoroubo.blogspot.com.br/2012/07/maior-pib-do-mundo-no-tempo-do-cristo.html