Atenção!
Esta não é uma SACANAGEM.

É uma
HOMENAGEM ao Itamar.

Tô na lida, cá em Brasília, há 30 anos, na gigolagem da palavra: poesia, rádio,

 jornalismo, oficial ou não.

Agora, blogueiro esperneante,

nada a ver com os blogueiros que mamam nas Tetas da Viúva.

De onde jorram copiosos milhões.

Pois então.

Pior que o Itamar, neste tempos de jornalista cá na Ilha, só vi o Figueiredo.

Tô falando de arranjar desafeto.

E o general-presidente Figueiredo,

 se não fez bosta nenhuma, fez a Abertura Política.

Graças a ele, sobreviveram FHC, Lula, Sarney, Collor, ACM, Ulysses.

E Dilma saiu viva da cadeia.

Ou não?

E Itamar, por que?

Ora, porque o topetudo topou tudo e arranjou uma porrada de desafeto.

Por exemplo:

FHC, Lula, Sarney, na ilha,  isto é tão antigo, tudo acaba em pó.

Por isso, nesta minha homenagem ao ITAMAR

  a imagem é umasó, e teria  fatos mil:

É da quenga artista, no Carnaval do Rio, sem calcinha,

mostrando a xoxota ao lado do Itamar Presidente.

Nem por isso ele caiu.

Era viúvo,
não tinha filhagem fora do casamento, o que acontece desde Dom Pedro II.

Filhagem ou amantagem, dependendo sexo ou gosto de cada uma pessoa.

Porque, com ele, corruptava, era afastado no ato.

 Te lembras,  HARGREAVES?

Então, Itamar, nesta segunda, tu viras pó.

Talvez sejas consumido cá na ilha,  Brasília, outra vez.

Enfileirado com Lula, Collor, ACM, Sarney, FHC ….

Lula te mandou pra Roma, ser embaixador.

FHC tentou-lhe tirar o filho, o REAL.

Sarney, oras, ainda não virou pó em Brasília.

Mas está na fila, orra, meu.

Com ou sem marrom….

Finalmentes:

1 – Thanks to artista plástica EPIDENDRUS.

2 – Acabo de falar com minha sogra de 87 anos de idade, ao telefone, e ela me pergunta:

– O Itamar, era?

E eu:

– Sei lá. Só sei que, agora, ele já era.

Ponto Final.

Pare. Olhe. Escute. Passe. Clique

http://snd.sc/m4UzTh


Reprodução via Folha de São Paulo (Divulgação)

                   Apenas reproduzo aqui duas fotos de divulgação do que mais se debate na atual  Bienal de Artes de São Paulo – de 25 de setembro a 11 de outubro de 2011.

                 Até porque estou de olhos, beiços e ouvidos bem vendados por conta de uma acirrada vigilância que se interpôe entre este escrito e o teu  visto pelo metade.

                Pois vamos às opiniões sobre esta  série “Os Inimigos”, do pintor-artista-pernambucano Gil Vicente.

               Além de Lula e FHC, entram na dança a rainha da Inglaterra, o presidente do Irã, o papa alemão dos católicos ocidentais, etc e tal.

                Moacir dos Anjos:

“ Fica patente aqui, portanto, o cansaço do artista com os modos de representação política vigentes e uma desilusão profunda com a possibilidade de mudanças através de lideranças formalmente constituídas.”

              Walquiria Farias:

“O realismo cruel de cada cena entre esses dois personagens é indicativo do destino fatal que um terá.”

             José Cláudio:

 “A mão do homem Gil segura pelo cabelo e degola o homem Lula; sente que está sendo cruel e que ser obrigado a isso o repugna mas não abdica de fazê-lo, envolvendo-se fisicamente na matança.”

            Roberto Ploeg

“Gil Vicente desenha uma metáfora para expressar o grau de sua indignação e desilusão. A imagem que usa e intensifica é a triste, reprovável e, infelizmente, conhecida cena espetacular da televisão e da internet.”

           Maria do Carmo Nino:

“Penso que a sua rejeição se dá contra as instituições e as convenções do poder no nosso mundo, do qual estas figuras são emblemáticas. E a esse sentimento de não–aceitação ele se entrega e sucumbe. Dá-se por vencido. O seu ato não é heróico, não é nem mesmo um ato de sacrifício, é um ato de desistência.”

            Moral deste treco todo:

             Se for para censurar, que nem a dita Santa Inquisição (da medieval Igreja Católica) ou das fogueiras dos jovens hoje velhos do Hitler, a gente teria que proibir Shakespeare (tem um tal de parricídio, ou seja, de quando se faz preciso matar o próprio pai) ou até o Édipo (comeu a mãe, com quem teve um filho, que matou o pai, cruzes…)

Autor:

http://gilvicente.com.br/

Bienal:

http://www.29bienal.org.br/FBSP/pt/29Bienal/Participantes/Paginas/participante.aspx?p=88