Recebi no meu Gemaíl a seguinte mensagem seletrônica que justifica o título acima:

 ” A Comissão de Funcionários da EBC, que manteve entre dezembro de 2009 e abril de 2010 representantes na comissão de criação das normas do Processo de Avaliação de Desempenho, apresenta sua posição sobre o resultado final divulgado.  

 1) APÓIA o processo de avaliação por mérito desenvolvido em conjunto desde dezembro com integrantes da diretoria e dos trabalhadores.

 2) REPUDIA o resultado final, que promoveu em dois níveis cerca da metade dos trabalhadores – incluindo um grande número de cedidos – e deu zero nível aos demais, a partir de uma interpretação equivocada das normas apresentadas pela Comissão de Avaliação.

3) LEMBRA que, desde o início das reuniões, houve consenso na Comissão de Avaliação, de que a lógica do processo era garantir MAIS promoções com MENOS níveis, visto que não poderíamos realizar, este ano, avaliações aprofundadas, com metas e valorização por grau de escolaridade e conhecimento técnico.

4) PARABENIZA os companheiros que receberam dois níveis, mas também se solidariza com os colegas que nada receberam, visto que não era este o acordado desde o início dos trabalhos da Comissão de Avaliação.

5) ENFATIZA a necessidade de reavaliação urgente do resultado final do processo, a fim de gerar maior justiça e garantir avanço geral ao conjunto dos trabalhadores.

Comissão dos Empregados da EBC “

Leia uns posts  meio antigos: 

https://mamcasz.wordpress.com/2010/07/17/tu-conheces-um-funcionario-nota-100/

https://mamcasz.wordpress.com/2010/06/23/saiu-a-auto-avaliacao-ou-seria-alta/

 


                        O diplomático Sindicato dos Jornalistas do DF do Arruda e da PF está com o surpreendente texto neste último boletim, o NR:
 ” A Comissão de Ética da EBC, encarregada de apurar as denúncias de assédio moral na empresa, anda muito devagar, quase parando. A funcionária Deogracia Lopes Pinto Diniz, por exemplo, fez uma denúncia de assédio moral há mais de um ano e seis meses e até hoje a presidente da Comissão, Mariangela dos Reis Costa, não apresentou parecer conclusivo. Se depender dessa Comissão, a ética vai morrer paralítica. Alô Cruvinel! “
                       Mas justiça seja feita. Nas páginas centrais, as amarelinhas, pagas, no espaço publicitário, tem uma longa entrevista com a presidente da EBC ( a Rádio Nacional, embora não pareça, dela faz parte).  Abaixo, o trecho que aborda (não é aborta) o assédio:
  NR – A segunda comissão cuida do problema do assédio moral.
Tereza – É claro que eu jamais compactuarei com o assédio. Mas é preciso ter cuidado de não confundir cobrança de desempenho, por exemplo, com assédio.
 NR – Espera-se que a comissão tenha bom senso, mas ela já foi constituída?
 Tereza – Trata-se de uma comissão de ética para apurar denúncias. É presidida pela advogada Mariângela dos Reis Costa e tem em sua composição Wania Lúcia da Silva, da Secretaria Executiva, e Mario Marcio Simões, do RH. A tarefa da comissão não é fácil, se há denúncia é preciso apresentar os nomes dos que praticam o assédio e cobrar resultados.
                       Moral:
                       Cipas e Comissão de Funcionários continuam emudecidos.

                       Para saber como o assunto esteve na CIPA anterior, ide até:

                       http://cipa-ebc.blogspot.com/