Sabe aquele domingo que dá tudo errado cá em Buenos Aires adonde vivo? Pois havia trajetado o seguinte com Madame:

1 – Feira de Belgrano.

2 – Almoço no Restaurante Luccuma, inca-peruano.

3 – Museu do Enrique Larreta com o show Lo Ultimo Tranvia.

4 – Retorno na mesma linha D do Subte (metrô).

 Pois divido contigo nosso sofrer e dor imensas.

1 – Por conta da chuva, não teve a feira de artesanato na praça.

2 – Por conta do Dia de Las Madres (acá en Argentina tinha que ser neste domingo, 20 de outubro,meu?) e o restaurante, o pisco sauer pingando na garganta seca, com todas as mesas reservadas.

3 – Por desatino do destino, sem tempo para o esperar até às 18h15m, para a música eo jardim do Museo, por causa da chuva, fechado.

4 – Retorno antecipado na linha D do Subte que, por causa da chuva, o que é achado normal, as estações todas cheias de goteiras e algo mais.

Image

 

Moral do dia.

Vossa abelhuda pessoa, acá presente constante, não merece dividir com a gente este triste final de domingo acá em Buenos Aires. Já que estávamos no Bairro Chino, compramos dois quilos de escolhidos langostinos en su cauda (camaroezões limpos) que, adicionados a litros de Quilmes, para mi, e Stella Artois, para Madame, tira-gosto à varanda, deram um ar solene a este Dia de Las Madres.

Nada mal.

Tamos acordando agora, 22h30m. E agora??? Valeu a pena acreditar no lido na Igreja Redonda, hora da missa, mensagem do Papa Imbroglio, para las Madres de Mierda mi Patria Celestial:

 

FELIZ DE TI POR ACREDITAR QUE ALGUMA COISA SEMPRE ACONTECE

Image


Vinte anos passados sem  aconchego na vizinha argentina.

Troco-a por mil paragens  – From Alaska to Jerusalen.

Agora, eis-me pronto para mi Buenos Aires.

Luzes de alerta contra minha vontade.

Medo de Buenos Aires Numa Boa.

Image

Twenty years  without snuggle my neighboring argentina.

For a thousand other stops – From Alaska to Jerusalen.

Now , here I am ready for my Buenos Aires.

Whith warning lights on the top of my will.

  To enjoy Buenos Aires on very nice.

Image

Diferente dos tempos em que Buenos Aires se dizia a Paris das Américas.

E do ódio dos portenhos ao mundo  chamar de a capital do Brasil.

Eis algumas luzes de alertas acesas nesta pré-ida:

Evite as noturnas paragens de El Caminito.

Boca e Constituición na barra pesada do sul.

Palermo Soho, melhor que o curta na luz do dia.

Fotografar o fundo da alma da cidade, nem pensar.

Há trombadinhas espertos que te levam tudo no nada sentir.

Mesmo assim, pretendo curtir Buenos Aires Numa Boa.

Image

– Descobrir os matizes do inexistente Barrio Norte.

– A caminho do Barrio Chino a parada no Jardim do Parreda.

– Lunes, 18h30m, Mis tardes con Gardel. Libre e gratuido.

– Os recitais de graça na Casa de Cultura da Recoleta.

– O vinho tinto do Fin del Mundo patagônico.

– Caminhares nos passos de Sábato, Gombrowicz, Leopoldo e Pizarnik.

– Caminhar ao lado de Borges da casa dele à biblioteca municipal.

– Na Galeria Guemes virar personagem do Cortázar e acordar na Galeria Vivienne em Paris.

– Passar no quarto do Federico Garcia Lorca.

– Conversar com Exupery no quarto a escrever o Voo Noturno.

– Degustar o argentino criollo na forma do mondongo.

– Os assados com gosto de carne dos gauchos.

– Algumas milongas portenhas de bairros com partidas de truco.

E o melhor de tudo:

Curtir Buenos Aires Numa Boa

ao lado de Madame…

A statue of Gardel outside the Abasto Market i...

A statue of Gardel outside the Abasto Market in Buenos Aires, near where he grew up (Photo credit: Wikipedia)

Mi casa é tu casa, polaco, canta-me Gardel http://www.buenosaires.gob.ar/areas/cultura/museos/dg_museos/gardel%20_patio_arrabal.htm

Florales Generica na Buenas Moderna

https://www.facebook.com/pages/Ba4uapartments-Holiday-Apartment-Rentals/71690619509?id=71690619509&sk=photos_stream

O Museu do Larreta a caminho do Bairro Chino prum pisco no bar peruano

http://museos.buenosaires.gob.ar/larreta.htm

Panorama of Buenos Aires.

Panorama of Buenos Aires. (Photo credit: Wikipedia)