Popular Economy



Image

Brazilian Friends and Companions People.

Tale of a pearl here parable of my polack grandmother.

Listen me.

The Army Forces support us here in Brazil.

http://copadomundo.uol.com.br/noticias/redacao/2013/06/22/com-aval-de-dilma-fifa-usa-forcas-armadas-como-trunfo-para-seguranca.htm

Brasileiras, Amigas e Companheiras Pessoas.

Conto aqui uma pérola de parábola da minha avó.

 Em sendo ela polaca, uso o  pronunciamento direto. Soco no saco. Aiiiii…..

 Meninas pessoas das ruas do meu Brasil varonil.

– Heil!  menina pessoa nóia da esquina, drogada  da vida! Xô da minha tela nacional! Eu tô falando é  pro menino barbudinho.  Meu  MPL centavinho da vovó. Movimento do Passe Livre. Vem cá, meu putinho!!! Baixando as calças em troca de uns trocados. Que nem teu pai, velho baderneiro. Bandido! Largou tua mãe buchuda e se mandou prá Cuba.

– Volta pro texto, polaco!!!

Pois então. Minha avó polaca. Da parte de mãe. Makowsky. Mais da luta do que muita véia surda por aí.  Quando a gente reclamava que os Tios da Revolução, nos almoços em família, recebiam, no prato, de mão beijada, um pedaço de polenta maior do que o nosso, meninos da rua, sem saúde-educação-transporte-emprego…

– Polaco!!!

Ouça bem o que a minha finada no corpo mas nunca deletada na mente (boa, polaco!!!), respondia para a gente, menino reclamante, logo depois de uns cascudos  – isto é para você aprender a levar porrada na vida, polaquinho da vovó – respondia, não, discursava-conclamava-pronunciava à Nação Polaca presente, olhando pros Tios da Revolução:

– Dá vinte centavos pro menino comprar um picolé que ele pára de reclamar do pedaço de polenta que o pai dele tá ganhando de graça  da Bolsa Família prás CUT-PT-UNE-MST.

Imoral:

Mais claro do que isto, impossível. Faça um curso para entender polaco.

Moral Final:

– NUNCA MAIS COMI POLENTA NA MINHA VIDA!!! MESMO MORRENDO DE VONTADE DE COMER MAIS DE UMA.

http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2013/06/mpl-diz-que-nao-convocara-novos-protestos-em-sao-paulo.html

Image

Dilma implore the military support. Now, meu!!!

Brazilian Friends and Companions People.

Tale of a pearl here parable of my grandmother.

Listen me.

The Army Forces support us here in Brazil.

 

In my  being Polish, use direct speech. Punch the bag. Ai …..

  Girls street people.

– Heil girl person noia corner, drugged life! Shoo of my screen nationwide! I’m talking about is pro barbudinho boy. My grandma centavinho MPL. Movement of the Free Pass. Come here my putinho!! Downloading the pants in exchange for a few bucks. Just like your father, old troublemaker. Bandit! Your mom dropped buchuda and sent prac Cuba.

– Go back to text Polish!!

Since then. My Polish grandmother. From his mother’s side. Makowsky. More fight than many deaf vein there. When we complained that the Uncles of the Revolution, the family lunches, received, on the plate, spoon-fed, a piece of polenta larger than ours, street children, without health-education-transport-employment …

– Polish!!

Listen carefully to what my dead body but never deleted in mind (good, polish!), Responding to us, complaining boy, soon after some pounding – this is for you to learn how to take a beating in the life of polaquinho Grandma – answered no, speaking–spoke urged the Polish Nation present pros looking Uncles of the Revolution:

– Gives twenty cents pro boy buy a popsicle he stops complaining about the piece of polenta that his father’re winning grace of Bolsa Família Pras CUT-EN-UNE-MST.

immoral:

Clearer than that, impossible. Take a course to understand Polish.

Moral Final:

– POLENTA EVER HAD IN MY LIFE!! WILL EVEN DYING TO EAT ONE.

https://www.facebook.com/events/260842227391920/

Polenta, French fries, and fried chicken at a ...


Os dez melhores cartazes dos Filhos da Revolução do Brasil

        São famosos os cartazes da Revolução Russa, com seus punhos cerrados, foice amestrada e martelo industrial alimentada nas veias abertas na Sibéria. Sem contar os filmes, as poesias e as músicas.

      Pois aqui nos Tristes Trópicos, os bisnetos dessa Revolução Comunista, netos do pré-64, e filhos de 68 empoleirados ora no Poder, voltam às ruas divorciados das classes trabalhadoras da UNE e CUT.

     Em compensação, sobra sabor  de sopro novo no horizonte, donos de centavos que dão um chega para lá nas autoridades vigentes, ex-guerrilheiros, à sombra do sempre  aparato coronelístico-militarista.

The ten best posters of the Sons of the Revolution in Brazil

     Are famous posters of the Russian Revolution, with his fists clenched, sickle and hammer tame industrial fed in open veins in Siberia. Not counting the movies, poetry and songs.

    For here in Tristes Tropiques, the great-grandchildren of this Communist Revolution, the pre-64 grandchildren, and 68 children perched in power now, back to the streets divorced from the working classes and the UNE CUT.

      Instead, plenty of flavor blow again on the horizon, owners cents giving a reach beyond the existing authorities, former guerrillas, the shadow of the ever-militarist coronelístico apparatus.

     Portanto, os pais dos Filhos da Revolução que acontece nas ruas de todo o Brasil, de Norte a Sul, estão de quatro, embasbacados, desnorteados e encastelados atrás de grades hoje bem reforçadas.

      Para mim, no entanto, o melhor de tudo isto é vislumbrar o futuro através dos cartazes não mais impresos em gráficas clandestinas ou mimeógrafos gelatinosos, mas feitos no ato da rua, no repente.

       Eis alguns dos melhores momentos espalhados nesta Primavera Brasileira:

      Therefore, parents of the Sons of the Revolution that happens on the streets all over Brazil, from north to south, are four, dumbfounded, bewildered and entrenched behind bars today and strengthened.

      For me, however, the best of all this is to see the future through posters impresos no more graphic in clandestine or mimeograph gelatinous, but made ​​upon the street, in a sudden.
Here are some of the best moments spread this Brazilian`s Spring:

Image

There’s so much wrong that does’nt  fit on this poster

Image

Your son does’nt run out of a fight

Image

Take the black money of politicians. Do not clean the money of the people.

Brazil 002 by Mamcasz

Your son does’nt run out of a fight

Brazil 004 by Mamcasz

 

When your child will sick,  take him to the football stadium (FIFA)

Brazil 005 by Mamcasz

Brazil 007 by Mamcasz

A people who vote on the thighs takes in the ass.

Brazil 008 by Mamcasz

Who decides the elections in Brazil are not the newspapers, but who cleans the ass with them.

Brazil 009 by Mamcasz

Ô uniformed (police).  You are also explored.

Brazil 010 by Mamcasz

Dilma (president of Brazil – Dilma Roussef), it’s your fault.

Today the class is on the street.

Brazil 006 by Mamcasz

No one party represents me.


Image

Cup for who? This is the name of a popular movement that is in the streets on Saturday, the 15th, at the inauguration of the Confederations Cup, organized by FIFA, opening in Brasilia, the modern capital of Brazil, the Mane Garrincha Stadium, which cost more than $ 1 billion while the people suffer from a lack of public hospitals, decent schools, sanitation, housing and transportation that does not continue so bad. In fact, people are spoiling the party of content throughout Brazil. And this is just the official training for the World Cup Football 2014. Greater fiasco security scheme, which involved the Armed Forces, Military, National and Military Police. It is a Saturday to go down in history. Syria is here in Brazil, not in Istanbul.

Image

O Povão está fora da Copa no País do Futebol – Brasil.

Copa prá quem? Este o nome do movimento popular que está nas ruas, neste sábado, dia 15, na inauguração da Copa das Confederações, organizada pela FIFA, com abertura em Brasília, a moderna capital brasileira, no Estádio Mané Garrincha, que custou mais de U$1 bilhão, enquanto o povo sofre com a falta de hospitais públicos, escolas decentes, saneamento, habitação e transporte que não continue tão ruim. Na verdade, o povo está estragando a festa dos contentes ao longo de todo o Brasil. E isto é apenas o treino oficial para a Copa do Mundo de Futebol de 2014. Maior fiasco do esquema de segurança, que envolveu as Forças Armadas, Tropa Nacional, e as Polícias Militares. É um sábado para ficar na História. A Síria é aqui, no Brasil, não em Istambul.

Image

Coupe pour qui? C’est le nom d’un mouvement populaire qui est dans les rues le samedi, le 15, lors de l’inauguration de la Coupe des Confédérations, organisée par la FIFA, l’ouverture à Brasilia, la capitale moderne du Brésil, le Garrincha Stadium Mane, qui a coûté plus de 1 milliard de dollars tandis que les gens souffrent d’un manque d’hôpitaux publics, les écoles décentes, l’assainissement, le logement et les transports qui ne continue pas si mal. En fait, les gens sont gâcher la fête de contenu à travers le Brésil. Et ce n’est que l’entraînement officiel pour la Coupe du Monde de Football 2014. Grand régime de sécurité de fiasco, qui a impliqué les forces armées, militaires, police nationale et de militaires. C’est un samedi à entrer dans l’histoire. La Syrie est ici, au Brésil, et non à Istanbul.

Image

Cup für wen? Dies ist der Name einer Volksbewegung, die in den Straßen am Samstag, dem 15., ist bei der Einweihung des Confederations Cup, die von der FIFA organisiert, die Öffnung in Brasilia, die moderne Hauptstadt von Brasilien, die Mane Garrincha Stadium, die mehr als 1 Milliarde Dollar kosten während die Menschen leiden unter einem Mangel an öffentlichen Krankenhäusern, anständige Schulen, Hygiene, Wohnen und Verkehr, die nicht fortsetzt so schlecht. In der Tat sind die Menschen verderben die Party von Inhalten in ganz Brasilien. Und das ist nur die offizielle Ausbildung für die Fußball-WM 2014 vor. Größere Sicherheit Fiasko Regelung, die die Streitkräfte, Militär, Nationale und Militärpolizei beteiligt. Es ist ein Samstag bis in die Geschichte eingehen. Syrien ist hier in Brasilien, nicht in Istanbul.

Image

 As fotos são de uso público, de Marcelo Casal, da EBC, agência do governo brasileiro. Manifestação popular no Eixo Monumental, ao lado do estádio nacional, em Brasília, capital do Brasil. O mesmo está acontecendo nas outras 11 cidades que serão sede da Copa do Mundo de Futebol, da Fifa, em 2014.

 


Nossa Senhora de Brasília

Que em 2013 reine

 Certeza soberana

 Sobremesa farta

Na mesa e na cama

 Sem nos chafurdar em tanta lama.”

Oscar Niemeyer: Cathedral of Brasília. The sta...

Oscar Niemeyer: Cathedral of Brasília. The statues are works by Alfredo Ceschiatti (Photo credit: Wikipedia)

            Esta poesia eu fiz em 2005.   Foi o Natal do estouro do Mensalão do PT.   Há sete anos, vacas gordas para eles, mando esta mensagem, em toda passagem.

           Que o tempo de vacas magras, que nem na Bíblia, um dia chegue para eles.       

           Será? Leia e escute, ao som do Hino Nacional, clicando no link abaixo. 

https://soundcloud.com/mamcasz/feliz-ano-novo-povo-by-mamcasz

FELIZ ANO NOVO (foto)

Foto tirada na época, no pico das Montanhas Rochosas, no Canadá,

no começo de uma licença de seis meses, na Firma, sem custos para a dita cuja,

e no começo de uma volta ao mundo, no prelo, o livro From Alaska to Jeruisalen.

A íntegra mensagem:

Feliz Ano Novo, Povo.

(Para ler ao som do Hino Nacional)

Nossa Senhora do Brasília,

Santa dos sobressaltos,

Vos rogamos um presente bem brasileiro:

Que  ressuscitemos,  de  uma  só  vez,

Sem  ser preciso  ser santo nem  suar de medo

Nesta  incerteza de tantos segredos.

E adicionemos  a  este  nada,  o tudo

Que, noves fora, sonhamos  conceber.

E multipliquemos o zero da fartança,

Dividido pela dúvida agora do ato,

Que espanta, de fato, a esperança.

Que reine,  na certeza soberana,

Sobremesa farta,

na mesa e na cama,

 Sem nos chafurdar em tanta lama.

Ouça bem, Nossa Senhora de Brasília,

O brado fervoroso do vosso povo:

Tenhamos a nossa vez.

São os votos de Mamcasz, Poeta-Zen,

E de sua consorte, Cleide.

Amém.

https://soundcloud.com/mamcasz/feliz-ano-novo-povo-by-mamcasz

Povo Brasileiro

Povo Brasileiro (Photo credit: Samuel Magalhães)


 Era uma vez o menino cordeiro 

Filho da ovelha bendita Maria

Adotado pelo marceneiro  José.

*

Em berço de palha é embalado

 Na manjedoura de ida vindoura

Ao ponto da falha na vida afiada.

*

Ai que saudades do leito que vai

 E do berço que vem em nome do

Filho dos mil Noéis deste mundo.

 *
Para me ouvir, clique abaixo
 

https://soundcloud.com/#mamcasz/feliz-nova-era-by-mamcasz

Feliz Nova Hera by Mamcasz]

Do então cordeiro não mais bebê

 Na toalha se vê o rapaz tão bonito

Na cabeleira a coroa de espinhos.

*

Bendito Cristo menino que berra: 

 Quero mais ouro, incenso e mirra

Extraídos dos magos reis mágicos.

*

Quero a estrela que seja só minha

 Na manjedoura em que escolherei

Meu tesouro de presente natalino.

*

Quero mesmo uma festa  tri-legal

 Porque sou  filho da ovelha Maria

Pai desconhecido etecétera e tal.

*

Quero firmado no meu testamento

 Que neste dia o mundo me deseje

Até no pensamento um Feliz Natal!

*

Para você também

 Fagulhe o incenso

 Um cheiro de vida.

*

Muito ouro e mirra

 No ano que aí vem

 Na mira de alguém. 

Amém.

*

Feliz  Nova  Era  (2013)

*

Para 2012, clique abaixo

https://mamcasz.com/2011/12/29/happy-new-2012/

Para 2011, clique abaixo

https://mamcasz.com/2010/12/15/2011/

Para 2010, clique abaixo

https://mamcasz.com/2009/12/28/happy-chistmas-proce-throughout-all-the-days-of-2010/

( Eduardo Mamcasz – Poeta Quase Zen )

Natal 04 by Mamcasz

 

There was once a boy lamb

Sheep son of Mary Blessed

Adopted by cabinetmaker Joseph.

*

In cradle of straw is packed

 On the way to come manger.

*

Oh how I miss going to bed

And the cradle that comes in the name of

Son of the thousand Noéis this world.

*

 Von dann nicht mehr Baby Lamm

Das Handtuch den Jungen gesehen, so schön

Haare auf der Dornenkrone.

Selig Christ Kind, das schreit:

*

Wollen mehr Gold, Weihrauch und Myrrhe

Von den Magiern Könige Magie extrahiert.

*

Ich möchte der Star mein eigenes sein

 In der Krippe auf diesem Pick

Meine wertvollen Weihnachtsgeschenk.

Natal 03 by Mamcasz 

 

 Je veux vraiment un parti tri-légal

 Parce que je suis le fils de Marie moutons

Père inconnu et ainsi de suite et ainsi de suite.

*

Je me suis inscrit dans mon testament

 À ce jour, je voudrais que le monde

Même en pensée un Joyeux Noël!

*

Ciebieteż

Kadzidłofagulhe

Zapachżycia Bardzozłotoimirrę.

*

Rok, którynadchodzi

Nawidokkogoś.

*

 

Natal 02 by Mamcasz

 

(mais…)


Argentina está a um passo do calote

Primeiro a nota da manhã desta sexta-feira (28-11-12) que agita os abutres capitalistas. A agência internacional de classificação de riscos, a Fitch, acaba de rebaixar a nota da vizinha em cinco pontos, de uma só vez. Cai de B para CC. Casualmente, a presidenta brasileira Dilma Roussef está hoje na Argentina. Junto com o assessor Marco Aurélio Garcia. Sugestão: que tal expulsar a Argentina do Mercosul, como fizeram com o Paraguay. Ai, ai, caramba, quer dizer, caracoles.

Traduzindo a conversa, está na bica de acontecer o chamado “Default Técnico”, ou seja, CALOTAÇO, tipo O Último Tango em Buenos Aires. Apesar da turma do deixa disso dizer que isto se deve por causa daquele juiz de New York, o Thomas Griesa, que obriga a Argentina a pagar o que deve, senão… E só para terminar. A Fitch Ratings rebaixou o risco da Argentina pagar a dívida de curto prazo de C para B e a de longo prazo de B para CC, com chances de “default tecnico”, ou seja, Calote, quando daí cai de vez, de CC para DDD, Aí, fucked meu.

O pior é que o socorrista latino de plantão está mal das pernas, em Cuba. Falo da Venezuela e do Hugo Chaves. Então, no lugar de arriba é abajo.

 http://www.ambito.com/noticias/imprimir.asp?id=664889

Estás muy cerca al riesgo de default de Argentina

 En primer lugar señalar la mañana del viernes (12/11/28) saluda a los buitres capitalistas. La agencia internacional calificadora de riesgo, Fitch, sólo rebaja la nota de los vecinos de cinco puntos a la vez. Cai B para CC. Por cierto, el presidente de Brasil, Dilma Rousseff, se encuentra en la Argentina de hoy. Junto con el asesor Marco Aurelio García. Sugerencia: ¿qué hay de expulsar Argentina Mercosur, como lo hicieron con Paraguay. Oh, oh, Dios mío, me refiero a los caracoles.

La traducción de la conversación que está sucediendo en el pico llamado “default técnico”, es decir CALOTAÇO, como El último tango en Buenos Aires. A pesar de la banda ha llegado a decir que debería debido a la juez de Nueva York, Thomas Griesa, que requiere la Argentina para pagar lo que debe, pero … Y así hasta el final. Fitch Ratings rebajó el riesgo de Argentina para pagar deuda a corto plazo de C a B y B a largo plazo para CC, con el riesgo de “default técnico”, por defecto, es decir, con lo que cae de vez en DDD DC , entonces mi jodido.

Lo peor es que el socorrista de guardia América está en mal estado, Cuba. Hablo por Venezuela y Hugo Chávez. Así que en lugar de arriba abajo es.

 Argentina is one step away from default (default)

First note the morning of this friday (11.12.28) shaking the capitalist vultures. The international agency risk rating, Fitch, just downgrade the note in the neighboring five points at once. Cai B to CC. Incidentally, the Brazilian president Dilma Rousseff is in Argentina today. Along with the advisor Marco Aurelio Garcia. Suggestion: how about expel Argentina Mercosur, as they did with Paraguay. Oh, oh, gosh, I mean snails.

Translating the conversation is happening in the spout called “Technical Default”, ie CALOTAÇO, like Last Tango in Buenos Aires. Despite the gang’s come on say it should because of the judge of New York, Thomas Griesa, requiring Argentina to pay what you owe, but … And just to finish. Fitch Ratings downgraded the risk of Argentina to pay short-term debt from C to B and long-term B to CC, with chances of “technical default”, ie default, thereby falls from time to DDD DC , Then my fucked.

The worst is that the Latin rescuer on duty is in bad shape, Cuba. I speak from Venezuela and Hugo Chavez. So instead of arriba abajo is. falls from time to DDD DC , Then my fucked. The worst is that the Latin rescuer on duty is in bad shape, Cuba. I speak from Venezuela and Hugo Chavez. So instead of arriba abajo is.

English: Dilma Rousseff, president of Brazil w...

English: Dilma Rousseff, president of Brazil with Cristina Fernández de Kirchner, president of Argentina during Rousseff’s official state visit to Buenos Aires on January 31, 2011. Português do Brasil: Dilma Rousseff, presidenta do Brasil e Cristina Fernández de Kirchner, presidenta da Argentina durante a visita oficial de Dilma Rousseff a Buenos Aires em 31 de Janeiro de 2011. (Photo credit: Wikipedia)


Um a cada quatro brasileiros pratica corrupção

       One in every four Brazilians usually perform any act of bribery or corruption in everyday life. Worse. Most people think, for example, give money to the guard in order to escape the fine is hardly an act of corruption.

        Pesquisa da Vox Populi e Universidade Federal de Minas Gerais confirma que 23% dos brasileiros costuma dar dinheiro para o guarda para escapar da multa e não considera este um ato corrupto. Um a cada quatro brasileiros costuma praticar algum ato de suborno, ou corrupção, no dia a dia. Pior ainda. A maioria acha que, por exemplo, dar um dinheiro para o guarda, a fim de escapar da multa, não chega a ser um ato de corrupção. Pensa que não tem nada a ver com o chamado público. Diz que seria um ato de natureza privada. Na verdade, cá para nós, corrupção não é só as grandes, dos políticos, empresários, e as que acabam no Supremo Tribunal Federal, como está acontecendo agora. Corrupção começa de criança e dentro de casa. É assim que se aprende o certo e o errado.

              Falei em criança, não foi? Pois então. Uma criança, na escola, que na hora da prova cola em cima do colega, está sendo, na verdade, corrupto. Está desviando recursos do conhecimento alheio para proveito próprio. Ou não? Se costuma pegar escondido alguma coisa do colega, pior ainda. Está cometendo o ato de roubar uma coisa que não lhe pertence. Mesmo que o pai ou a mãe digam que não tem nada demais colar na prova. Que é sinal de inteligência, esperteza. Ah… mas eu paguei para o colega para colar dele. Pior ainda. Aí é que é corrupção mesmo. Ou não? Veja bem. Falar mal dos grandes corruptos é fácil. Praticar no dia a dia, é mais difícil. Outro exemplo e me responda direitinho. Se o comerciante prometer um preço menor você abre mão da nota fiscal, que arrecada imposto, que vai, ou deveria ir, para o benefício de todos. Pois então, você abre mão da nota fiscal para proveiro próprio?

Português: Ministro do Supremo Tribunal Federa...

Português: Ministro do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa (Photo credit: Wikipedia)

 

Rapidinho antes de terminar.
 

Teste para ver se a gente é corrupto ou não. Responda ao juiz ao lado:

 

1 – Você já falsificou carteira de estudante para pagar meia?

 

 

 

 

 

2 – Sempre declara certinho o Imposto de Renda?

3 – Em caso de troca, sempre dá na quantia certa, mesmo os centavos?

4 – Já usou TV a Cabo com o fio do vizinho?

5 – Tem gato na sua casa? Gato de luz…

6 – Alguma vez já furou fila?

7 – Ou já comprou produto falsificado porque é mais barato?

  Para me ouvir, clique no link abaixo

http://radioagencianacional.ebc.com.br/materia/2012-11-15/um-cada-quatro-brasileiros-pratica-corrup%C3%A7%C3%A3o#.UKTdEAxYY5Q.facebook

Então, tá

Inté e Axé

 

 

 


 

http://jornalistas.org.br/index.php/premio-abdias-nascimento-anuncia-os-finalistas/

 


                        Entenda porque o governo neste ano deixa de usar a meta cheia no cálculo do superavit fiscal primário, retirando o que deixou de arrecadar, por conta da desoneração de impostos, entre eles o IPI de carro e geladeira, e também o que usou em investimentos.

 

                    Então, dois mais dois, some 45 bilhões de investimentos mais 42 bilhões da desoneração e se tira do cálculo do superávit primário uns 87 bilhões de reais. 

            A conversa é importante porque na LDO, Lei de Diretrizes Orçamentárias, que conduz o Orçamento da União, existe o compromisso do governo federal fechar as contas, em dezembro deste 2012, com um superavit fiscal de 3 ponto 1. 

         Mas daí tem essas mexidas no jeito de calcular as contas. Na verdade, em todos os anos,   o governo todos os anos é autorizado a fazer este tipo de cálculo não cheio para cumprir a meta fiscal.  Só em dois anos o governo aceitou, em nome da crise. Palavra do ministro Mantega.

Para ouvir, clique abaixo 

http://radioagencianacional.ebc.com.br/materia/2012-11-09/governo-mexe-no-superavit-fiscal-por-causa-do-ipi

 


With the arrival of harsh winter in Paris, the French government put into effect a law that prevents eviction until March 15. It is not to increase the population sleeping on the streets, which today can reach 150 thousand. This is the most cruel face of the Euro Crisis. Learn more.

Governo proíbe despejo em Paris até 15 de março

Com a chegada do inverno rigoroso em Paris, o governo francês põe em vigor a lei que impede despejo até 15 de março. É para não aumentar a população que dorme nas ruas, que hoje pode chegar a 150 mil. Esta é a face mais cruel da Crise do Euro. Saiba mais.

Le gouvernement interdit l’expulsion à Paris jusqu’au 15 Mars

Avec l’arrivée du rude hiver à Paris, le gouvernement français a mis en vigueur une loi qui empêche l’expulsion jusqu’à ce que Mars 15. Il ne s’agit pas d’augmenter la population de dormir dans les rues, qui, aujourd’hui, peuvent atteindre 150 000. C’est le visage le plus cruel de la crise de l’euro. En savoir plus.

Para ouvir, clique abaixo:

http://www.ebc.com.br/noticias/internacional/galeria/audios/2012/11/governo-frances-proibe-despejo-ate-15-de-marco

 

 Script Completo

Quem não paga aluguel em dia não pode ser despejado até o dia 15 de março do ano que vem. É o que manda a nova lei e vale desde o dia primeiro deste mês de novembro. Tudo por causa da crise financeira que atinge principalmente as camadas mais pobres da população. Mas atenção. Isto vale só para quem mora na chique Paris. Não é aqui para nosso pobre Brasil. Então, vamos nessa?

 …

 Pois esta é a primeira notícia que eu trago dos quinze dias que acabo de passar em Paris, a cidade mais cara da Europa. É a crise do euro. A gente está acostumado a receber as notícias da macroeconomia, das medidas tomadas pelo Banco Central Europeu, da recompra de títulos públicos desvalorizados, da queda dos índices das Bolsas de Valores e tal. Mas ninguém é da verdade do povo, do aumento das famílias, principalmente monoparentais, ou seja, formadas apenas pela mãe e filhos, que dormem nas ruas em Paris. E agora começa o inverno, com madrugadas chuvosas e a temperatura abaixo de zero. E como é que fica este pessoal que vive nas ruas?

 …

 A lei que impede, desde o dia primeiro, o despejo de famílias que não estão conseguindo pagar o aluguel em dia, em Paris, é chamada de Trêve Hivernale, ou seja, Inverno das Trevas. É uma das maneiras achadas pelo governo francês para evitar que aumente o número de famílias dormindo nas ruas. Até porque 118 mil famílias, desde o começo do ano, em Paris, foram despejadas. A maioria faz parte da população de 150 mil pessoas que dormem nas ruas da capital francesa. Acontece que, numa operação de emergência, por causa do inverno rigoroso que está começando, o governo de Paris arrumou 19 mil novas vagas, pagas por ele, em hotéis baratos da perifieria ou em albergues, alguns improvisados. Com estas novas vagas, o total chega hoje a 83.000. Só tem o seguinte. A necessidade é de 150 mil. Dois mais dois, 67 mil pessoas continuam dormindo nas ruas em Paris. Palavra do Samu francês e também da Federação Nacional das Associações de Recolhimento e Reinserção Social da França.

E só para terminar a prosa indigesta de hoje porque amanhã tem mais, trazida diretamente de Paris. E por que isto acontece na cidade mais chique do mundo? Simples. A crise do euro. O desemprego. A queda da renda. Principalmente dos emigrantes dos países em pior situação, como a Grécia, Espanha e Portugal, que imigraram em Paris, que está na fase de contenção de despesas públicas.

Então, tá

 

Inté e Axé.


Crisis of the Euro devalues ​​alms in Paris

It is common here in Paris any beggar come to us and ask “piéces deux”, ie two euros, which is more than five Reias. The normal is you give the two pieces of euro or move on. Ça va. You well. But now the crisis of the Euro is getting ugly. And winter is coming mad. Rain and temperatures below freezing. For those sleeping on the street, called SDF, has ever seen, right? It has to appeal to the discount. This same. It’s true. The beggar sleeping on the street so pretty, beautiful, magnificent Paris, is now putting the photo. SOLDES. Scratching puts 2 and 1 Euro. Discount Alms. It is the strongest manifestation of Capitalism Wild. Vale headline in free newspaper distributed on buses and subways: LES DE DF CHANGENT visage. The Homeless They change the landscape of Paris.

 Crise do Euro desvaloriza esmola em Paris

É comum aqui em Paris qualquer mendigo chegar para a gente e pedir “deux piéces”, ou seja, dois euros, que dá mais do que cinco reias. O normal é você dar as duas peças de euro ou seguir em frente. Ça va. Tu bem. Mas agora a Crise do Euro está pegando feio. E tem o inverno chegando brabo. Chuva e temperatura abaixo de zero. Para quem dorme na rua, o chamado SDF, já viu, né? Tem que apelar para o desconto. Isto mesmo. É verdade. O mendigo que dorme na rua da tão linda, bela, magnfíca Paris, agora está colocando na foto. SOLDES. Risca o 2 e coloca 1 Euro. Desconto na Esmola. É a mais forte manifestação do Capitalismo Selvagem. Vale manchete no jornal gratuito distribuído nos ônibus e metrô: LES DF CHANGENT DE VISAGEM. Os Sem-Teto Mudam a Paisagem de Paris.

Crise de l’euro dévalue l’aumône à Paris

Il est commun ici à Paris un mendiant venu à nous et demander “Deux Pieces”, soit deux euros, soit plus de cinq Reias. La normale est de vous donner les deux pièces de l’euro ou de progresser. Ça va. Vous aussi. Mais aujourd’hui, la crise de l’Euro devient laid. Et l’hiver est à venir fou. La pluie et les températures en dessous de zéro. Pour ceux qui dorment dans la rue, appelée SDF, n’a jamais vu, non? Il doit faire appel à l’escompte. Ce même. C’est vrai. Le mendiant dormait dans la rue si joli, beau, magnifique Paris, est en train de mettre la photo. SOLDES. Gratter met 2 et 1 Euro. L’aumône d’actualisation. Il s’agit de la plus forte manifestation du capitalisme sauvage. Vale titre dans le journal gratuit distribué dans les bus et les métros: LES DE DF visage Changent. Les sans-abri Ils changent le paysage de Paris.

Mais uma para os mendigos Sem-Teto da Crise do Euro aqui em Paris. A partir deste 01 novembro e até 15 de março está proibido a retirada de qualquer pessoa que esteja com o aluguel em atraso. O despejo. É a lei do Trêve Hivernale. O Inverno do Cão. A ministra da Habitação da França já garantiu que 19 mil novos lugares serão garantidos para os Sem-Teto. Hotéis baratos na periferia, albergues e tal. Com os outros já existentes, serão 82.890, só em Paris. Beleza. Que nada. A necessidade atual é de 150 mil lugares para os Sem-Teto.

Então, ao lado do Liberté-Fraternité-Equalité, está de volta a camiseta socialista com “Un toit c’est un droit”, ou seja, uma teto é um direito de qualquer um, seja ele presidente socialista ou mendigo capitalista. Ou então, partir logo para uma Revolução Francesa para espantar este Trêve Hivernale que está começando em Paris. Mas pelo que se vê nas ruas, o povo aqui é igual ao daí, mendigo sossegado, e até me faz lembrar a música cantada pelo Zé Ramalho:

– Ê, ê, vida de gado, povo marcado … povo feliz!!!

 Levantamento do SAMU social de Paris garante que o número de Sem-Teto neste Inverno do Cão em Paris aumentou muito por causa da Crise do Euro mais forte em países como a Grécia, Espanha, Portugal e outros que migraram para o sonho de Paris, onde a taxa de desemprego subiu para 11,7 por cento. Pelo levantamento, muitos dos mendigos-desempregados-desalojados-SDF de Paris são famílias monoparentais, ou seja, mulheres e filhos dormindo na rua. Como diria o poeta filósofo polaco, está na hora de chamar a Madame Guilhotina de volta.

http://www.directmatin.fr/france/2012-11-01/treve-hivernale-suspension-des-expulsions-199069


The Crisis of the Euro is in the Eye of the Poor

       First sign of the Euro Crisis here in Paris. Increased the number of beggars. Beggars. Les Misérables by Victor Hugo are back. The whole. And now ask for the most expensive of nerve, deux pièces, monsieur, or two euros, gives five dollars. I answer that this is what they live for day, 17 million Brazilians miserable, sorry, those living in miserable condition, below the extreme poverty line, it is best to read it?

 La crise de l’euro est dans l’oeil du pauvre

      Premier signe de la crise de l’euro, ici à Paris. Augmentation du nombre de mendiants. Mendiants. Les Misérables de Victor Hugo sont de retour. L’ensemble. Et maintenant demander le plus cher de nerf, Deux pièces, monsieur, ou de deux euros, donne cinq dollars. Je réponds que c’est ce qu’ils vivent pour le jour, 17 millions de Brésiliens misérable, désolé, ceux qui vivent dans des conditions misérables, en dessous du seuil d’extrême pauvreté, il est préférable de le lire?

     Primeiro sinal da Crise do Euro aqui em Paris. Aumentou o número de mendigos. Pedintes. Os miseráveis de Vitor Hugo estão de volta. A toda. E agora pedem, na maior cara-de-pau, deux pièces, monsieur, ou seja, dois euros, dá cinco reais. Respondo que é com isso que vivem, por dia, os 17 milhões de miseráveis brasileiros, desculpe, os que vivem na condição de miserabilidade, abaixo da linha da pobreza extrema, fica melhor ler assim?

     Mas cadê a Crise do Euro se os restaurantes estão cheios? Pois é, mané, é tudo igual no mundo todo. Inclusive a reação. O jornal satírico francês Sinemensuel (o jornal que faz mal mas tudo bem) traz a seguinte charge. Três milhões de desempregados. E o porco capitalista aconselhando: Tem mais é que esterelizar todo mundo. Senão, isto não acaba nunca. Bem nazista.

      Tem mais Crise do Euro que não aparece no noticiário internacional copiado da CNN ou das oficialescas TV France, BBC ou DeutchWelle. É o seguinte. É só pegar os anúncios dos jornais distribuídos de graça nos pontos de ônibus e de metrô. Entre eles o Metro, Direct Matin, Connexions e outros. Dê um pulo nos anúncios. Em várias páginas, tem este sintoma mais forte da Crise do Euro no olho do Zé Ninguém, o  Zé Povinho, que só fede e não cheira.

     Pois preste atenção a quantas anda o termômetro da atual crise dita financeira na grande Europa. Anúncios e mais anúncios de compra de ouro nas mais diversas formas: bijoux, lingotes, ou até mesmo, sinta só a crise, DENTES, isto mesmo, meu, pièces dentaires. Ainda avisam que a retirada do dente é de graça. Juro!!!

Ici photo crise ouro

    Outro ponto grave da Crise do Euro que a gente sente mais  ardido no olho do povo aqui em Paris. Virou comum se encontrar nos bares um novo cartaz avisando o famoso Fiado nem para Viado, quer dizer, esta casa não aceita mais qualquer tipo de cheque. Isto porque estamos de saco cheio de tanto cheque borrachudo, ou seja, nombreux impayéis. Merci pela compreensão, etecétera e tal, mas vá comer noutro quintal. Mais ou menos isso.

Zé Povinho, caricature of a Portuguese working...

Zé Povinho, caricature of a Portuguese working class man of the 19th century (Photo credit: Wikipedia)

    Mais uma e fecho este post da Crise do Euro, diferente da Crise do Braziu, onde os pobres estao um cadinho melhor, mesmo que à custa da esmola oficial. Aqui em Paris, está diferente. Os ricos, bom, continuam iguais. Já os pobres, estão indo para as ruas, não para protestar, mas para dormir debaixo das marquizes , pedir esmola, não fazer nada, deixar a vida se esvair numa região dita de países muito desenvolvidos.

   Outro detalhe inmportante nos classificados dos jornalecos que os pobres costumam ler, porque de graça. O que tem de anúncio de pretos-negros-africanos se dizendo de marabous, ou seja, mágicos, feiticeiros, adivinhadores, enroladores, prometendo mudar a tua vida já no segundo encontro, está por demais. Tipo: Monsieur Karamba Grand Marabou. Consiga de volta a riqueza perdida, o emprego, o trabalho sumido, qualquer problema financeiro, mesmo que grave, eu resolvo. Monsieur Ibrahim Medium: résultats suprenants em 3 jours. E por aí vai a Crise do Euro.

     Mais uma Crise do Euro no Olho do Povo. Nunca antes havia visto isto neste país. Hoje é comum nos cartazes de video nos ônibus e nos metrôs o aviso mandando a gente, e não a polícia, que mania mais feia de nós latrinos, ops, ladinos, ops, LATINOS. Atention aux pickpocket. Se parle. Pique-Poquê. Trombadinha. No alto auto-falante, a autoridade manda a gente ficar de olho no bolso e na bolsa. E nas estações tipo Copacabana, cheia de turistas, o aviso é multilingual. Até português e japonês e outras que parece a minha, polaco.


O Banco Central do Brasil decretou, nesta data, intervenção no Banco BVA S.A., com sede na cidade do Rio de Janeiro, em decorrência do comprometimento da sua situação econômico-financeira e do descumprimento de normas que disciplinam a atividade da instituição.O Banco BVA detém apenas 0,17% dos ativos do sistema financeiro e 0,24% dos depósitos, com 7 (sete) agências localizadas nos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo.

The Central Bank of Brazil declared on this date, intervention in Banco BVA SA, based in the city of Rio de Janeiro, due to the impairment of its financial situation and violation of rules that regulate the activity of the institution.Banco BVA holds only 0.17% of the financial system’s assets and 0.24% of deposits, with seven (7) agencies located in the states of Rio de Janeiro, Minas Gerais and São Paulo.

O Banco Central está tomando todas as medidas cabíveis para apurar as responsabilidades, nos termos de suas competências legais de supervisão do sistema financeiro. O resultado das apurações poderá levar à aplicação de medidas punitivas de caráter administrativo e a comunicações às autoridades competentes, observadas as disposições legais aplicáveis. Nos termos da lei, ficam indisponíveis os bens dos controladores e dos ex-administradores da instituição.

The Central Bank is taking all reasonable steps to establish responsibility, in terms of their legal oversight of the financial system. The result of the findings may lead to the imposition of punitive measures of administrative and communications to the competent authorities, subject to the applicable legal provisions. Under the law, the goods are unavailable drivers and former managers of the institution.

Brasília, 19 de outubro de 2012
Banco Central do Brasil
Então, tá.
Pra frente, Braziu!!!


Economia brasileira cresce abaixo do potencial: 1,2%

                 Who guarantees is the minutes of the Monetary Policy Committee, released early on Friday (18) by the Central Bank of Brazil. It has more in minutes, with 80 paragraphs and ten thousand words: the international crisis worries, inflation is high, pressed for food and drinks, and monetary measures continue for a sufficiently long period of time. Until now, the economy grews just 1.2%, also due to the “domestic demand, driven by moderate expansion of credit and the growth of employment and income, has been the main factor sustaining the activity.”  Ie.   The thing is ugly.

* * *

Brazilian economy grows below from the potential

Ata do Copom, divulgada na manhã desta sexta-feira (18) pelo Banco Central do Brasil. Tem mais na ata, com 80 parágrafos e dez mil palavras: a crise internacional preocupa, a inflação está alta, pressionada por alimentos e bebidas, e as medidas monetárias continuam por um período de tempo suficientemente prolongado. Até agora, a economia cresceu apenas 1,2%, assim mesmo por conta da “demanda doméstica, impulsionada pela expansão moderada do crédito, bem como pelo crescimento do emprego e da renda, tem sido o principal fator de sustentação da atividade”. Ou seja. Ainda que não pareça, a coisa está feia.

Se quiser, leia a ata completa.

Clique abaixo.

http://www.bcb.gov.br/?COPOM170


Aplicação em Bolsa de Valores aumenta mil por cento na Região Norte do Brasil (Amazônia); 700 e tanto no Nordeste.

        Por conta da interiorização dos ganhos da economia brasileira, está acontecendo um fenômeno de aumento considerável de investidores nas ações da Bolsa de Valores, que está com trinta novas empresas das regiões Norte e Nordeste listadas, inclusive no chamado Mercado Novo.

          Due to the internalization of the gains of the Brazilian economy, a phenomenon is happening in considerable increase of investors in shares of the Stock Exchange, which is thirty new businesses in the North and Northeast listed, including the so-called New Market.

        Normalmente usado mais no eixo Rio-São Paulo-Brasília, por causa da concentração de renda, as aplicações na Bolsas de Valores começam a invadir o interior do Brasil. Tanto que na região Norte, por exemplo, o aumento de gente que investe em ações teve uma alta de mil por cento. Isto mesmo. Na verdade, mil vírgula sete por cento. Informações da única Bolsa de Valores do Brasil. A BMF-Bovespa, com sede em São Paulo. ER por que isto está acontecendo? Vamos nessa.

       Normally used more in the Rio-São Paulo-Brasília, because of the concentration of income, investments in stock markets begin to invade the interior of Brazil. So much so that in the North, for example, the increase of people who invest in shares was up a thousand percent. This same. Indeed, one thousand point seven percent. Information only stock exchange in Brazil. The BMF-Bovespa, based in Sao Paulo. ER why this is happening? Let’s do it.

http://soundcloud.com/mamcasz/amaz-nia-aumenta-1000-aplica-o

      First, because they put their money into shares on the Stock Exchange. Because the application is yielding fixed income, often below inflation. It has to pay in time to receive as much income tax as a management fee to the broker, the custória, and the bank, the brokerage. Place in savings by nones rules, 70 percent of the Selic, is also starting to get a little below the official inflation rate. Not to mention that in the case of the Stock Exchange, you can make up the internet. Through such a home broker. What? Home broker. Home, it’s home. And broker, who is an investor. But not everything is so easy.

          Primeiro, porque aplicar o dinheiro em ações, na Bolsa de Valores. Porque a aplicação em renda fixa está rendendo, muitas vezes, abaixo da inflação. É que tem que pagar, na hora de receber, tanto o Imposto de Renda quanto a taxa de administração para a corretora, pela custória, e para o banco, pela intermediação. Colocar na poupança, pelas noas regras, 70 por cento da Selic, também está começando a ficar um pouco abaixo da inflação oficial. Sem contar que, no caso da Bolsa de Valores, dá para fazer até pela internet. Através de uma tal de home broker. O que? Home broker. Home, que é casa. E broker, que é investidor. Mas nem tudo é tão fácil…

 

(Fotos na aula prática na Bolsa de Valores no MBA de Derivativos da FIA- BM&F-Bovespa)       

     De volta à nossa Região Norte, com mil por cento de alta no número de investidores em Bolsa de Valores. Em segundo, o Nordeste, com aumento de 917 por cento. E por que isto? Porque o povo da região está ganhando mais, a famosa nova classe média está enriquecendo aos poucos. Aplicando em ações de empresas que estão sendo criadas na própria região. Hoje, temos trinta empresas do Norte e do Nordeste listadas na Bolsa de Valores, ou seja, que vendem ações, que aceitam sócios. Se as ações se valorizarem, os sócios, ou seja, os compradores dessas ações, também ganham junto com a empresa. Inclusive, três dessas 30 empresas estão listadas no nível 1 e mais quatro no Novo Mercado da Bolsa, as melhores, por terem governança e transparência.

      Back to our North Region, with a thousand percent rise in the number of investors in the Stock Exchange. Second, the Northeast, with an increase of 917 percent. And why is that? Because the people of the region is gaining more, the famous new middle class is gradually enriching. Applying for shares of companies that are being created in the region itself. Today, we have thirty companies in the North and Northeast listed on the Stock Exchange, ie selling stocks, which accept members. If the stock value themselves, partners, or buyers of these shares, also get along with the company. Even three of these 30 companies are listed in level 1 and four more in the New Market of the Stock Exchange, the better for having governance and transparency.

 

          E como é que eu faço para aplicar meu dinheiro nesta tal de Bolsa de Valores? Boa pergunta. Antes da resposta, tem que saber que nem sempre dá ganho. Não é renda fixa. Nem tem mínimo garantido, que nem a poupança. em que esperar para vender na alta e comprar na baixa. Segundo, tem que passar sempre por uma corretora que é ligada a um banco. Então, é cuidado dobrado. Com as belas promessas do corretor. Se for independente, mais ainda. De qualquer forma, em caso de roubada, por má-fé, tem onde reclamar. Nos últimos quatro anos, 493 investidores lesados conseguiram pegar 2 milhões de reais de volta.

        And how can I apply for my money this such a Stock Exchange? Good question. Before the answer, you have to know that does not always win. Not fixed income. TNem with a guaranteed minimum, that neither savings. they expect to sell high and buy low. Second, always have to go through a broker that is connected to a database. So is carefully folded. With the beautiful promises broker. If independent more. Anyway, if stolen, in bad faith, has nowhere to complain. In the last four years, 493 injured investors could get 2 million dollars back.

  So, it’s OK.

Axé and Inté.

Então, tá.

Inté e Axé.

« Página anteriorPróxima Página »