Radio



The calculation is by IPEA, upon the data collected by IBGE. This is the best increase in income of the poorest since 1960. In the last 10 years was 91%. Nevertheless, Brazil still has the twelfth worst inequality in the world. We have the twelfth worst inequality in the world.

Mais pobres aumentam a renda 550% acima dos mais ricos

O cálculo é do Ipea, em cima dos dados coletados pelo IBGE. Este é o melhor aumento de renda dos mais pobres desde 1960. Nos últimos dez anos foi de 91%. Mesmo assim, o Brasil ainda tem a décima segunda pior desigualdade social do mundo.

(Sede do Congresso Nacional do Brasil, em Brasília, na seca de agosto.)

A notícia boa é justamente esta. Enquanto a renda dos dez por cento mais ricos, nos últimos anos, subiu um cadinho só, o dinheiro recebido pelos dez por cento mais pobres, aqueles que ganham menos do que a metade do salário mínimo, por família, pois então, subiu de montão.

Nos últimos dez anos, a renda das pessoas que vivem em famílias chefiadas por analfabetos subiu 88,6 por cento. No caso das famílias chefiadas por pessoas com 12 ou mais anos de estudo, a renda caiu 11,1 por cento. Caiu. E qual o lado positivo disso? Diminui a distância entre pobres e ricos. Por aí. Que mais?

No Nordeste, o mais pobre, a renda subiu 72,8 por cento. No Sudeste, o mais rico, subiu 45,8 por cento. E por vai. A renda cresceu 85,5 por cento nas áreas rurais mais pobres. E 40,5 por cento, ou seja, menos do que a metade, nas chamadas metrópoles, cidades grandes e ricas. Mais uma. A renda dos pardos sobe 85 e meio por cento. A dos brancos,47,6 por cento.

Então me ouça, pessoa.

 http://soundcloud.com/mamcasz/renda-dos-pobres-sobe-550-por


 Brazil has half the population of elderly only

The information that will be half the Brazilian elderly, 40 years from now, this goes for the International Day of Older Persons. It’s in the report “Aging in a more Old Brazil”, World Bank. It points out the changes that will happen in the economy as a whole.

* * * * *

A informação de que metade dos brasileiros será de idosos, daqui a 40 anos, vale para este Dia Internacional da Pessoa Idosa. Está no relatório “Envelhecendo em um Brasil mais Velho”, do Banco Mundial. Aponta as mudanças que vão acontecer na economia como um todo.Daqui a 40 anos, serão menores os gastos, por exemplo, com a infância e juventude.
Ou seja. As pessoinhas na idade escolar vão cair de 50 para 29 por cento. E por que? Simples. Porque os jovens de hoje estão tendo uma fecundidade menor. Verdade. O número de crianças até quatro anos de idade caiu, nos últimos dez anos, de 16 para 13 milhões.
Os filhos de hoje estão tendo menos filhos do que nós pais de ontem. E os velhos que nem eu estão vivendo mais. Que nem a minha sogra. Está com 90 anos, mora sozinha, tem a pensão de viúva e um jovem para cuidar dela. Eu. Perto dos 65 anos de idade.

Então me ouça, pessoa:

http://soundcloud.com/mamcasz/brasil-vai-ter-metade-da

Uma taça de vinho tinto francês, quanto mais velho, melhor, se bem conservado.

(Foto na varanda do apartamento da Rue Daguèrre, em Paris.)

* * *

Com a tua licença!

Hoje é o Dia Internacional da Pessoa Idosa.

Então, dê um sorriso para a velha que trabalha ao teu lado.

Velha companheira,cidadã, colega, amiga de jornada.

Até porque o tempo é um ponto de vista, diz Quintana.

“ Velho é quem tem um dia a mais do que eu ”.

Até porque todos nascem velhos, diz Drumond.

“ Em casas mais velhas do que a velhice “.

Até porque a medida é incerta, diz Cora.

“ Não sei se a vida é curta ou longa demais “.

Até porque estamos todos no mesmo barco, diz Vinicius.

“ Que guarda no seu bojo o eterno ruído do mar batendo “.

Até porque não quero amigos adultos nem chatos, diz Pessoa.

“ Quero-os metade infância, e a outra metade, velhice “.

Com a tua licença!

Aceite este meu sorriso.

Deste velho chato, desde criancinha.

Atenção!

Antes que me digas que velho é a mãe, aviso. Tenho 65 anos de idade. Foram citados, pela ordem, meus poetas preferidos, todos mortos:

Mário Quintana, Carlos Drumond de Andrade, Cora Coralina, Vinicius de Moraes e Fernando Pessoa.

Inté e Axé. 


Before the arrival of Dom João VI in Brazil, our money’s worth by weight of the PATACA. Then, it was changing its name and value. Cruzado, new cross, cruise, cruise real and ultimately unlike the beginning, in the plural becomes more reais and not réis.

Dos réis aos reais, a história do dinheiro brasileiro

Antes do Brasil ser descoberto, a moeda de troca se chamava escambo. Depois, com a chegada dos colonizadores europeus, veio a pataca. Depois dos anos 1.700, com Dom João VI chega o primeiro banco. Daí vieram os réis e o real. Com a chega da República, mil réis passam a valer um cruzeiro. Em 1964, cassam o centavo. Volta em 67, junto com o cruzeiro novo. Depois, vira Cruzado. Cruzado Novo. Cruzeiro. Cruzeiro real e, finalmente, valendo até hoje, o nosso real. E o próximo?

(Foto da pataca, que ainda vale em Macao, hoje China)  

Ao contrário dos Estados Unidos, onde o dólar é dólar desde o começo, aqui no Brasil a moeda circulante, ou seja, a representação do dinheiro, em papel ou moeda, além de ter mudado de cara uma porção de vezes também perdeu o valor de vez.

Antes da chegada do rei que fugiu de Portugal e veio para o Brasil, que vira Vice-Reino, a moeda aqui era na forma do peso. Quer dizer, o patacão valia pelo peso de ouro que ele carregava. Simples. Depois,começa a complicar.

Pois então. Chega o rei, funda o primeiro banco,chamado do Brasil que, aliás, quebra de vez quando a família volta para Portugal levando todo o ouro que estava nele guardado, garantindo a moeda que, casualmente, se chamava real, por causa do rei, e um conto dava mil réis. Hoje se fala mil reais, né?

O ouro roubado do Banco do Brasil era o que garantia a quantidade de moeda, ou dinheiro, emitido, regra que vale até hoje quando, por exemplo, circula dinheiro que, somado, corresponde a 80 por cento do nosso PIB, produto interno bruto, soma das riquezas produzidas. Sem o ouro, o Banco do Brasil, o primeiro, fechou.

Português: Cédula de 500 mil réis, emitida pel...

Português: Cédula de 500 mil réis, emitida pela Casa da Moeda entre 1836-1931. Acervo do Museu Paulista. (Photo credit: Wikipedia)

Mas voltando o rumo da prosa para o assunto de hoje. Dinheiro. Em 1942, pouco antes da Segunda Guerra Mundial, acaba o tal do conto de réis. O real. Mil réis deixam de valer um conto e passam a valer um cruzeiro. Foi então criada a figura do centavo. Em 1964, como falei, acaba o centavo.

Três anos depois, volta o coitado do centavo. Mas cai o valor outra vez. Mil cruzeiros passam a valer um cruzeiro novo. Três anos depois, 1970, nova confusão. Volta o centavo. Volta o cruzeiro. Vamos em frente que a confusão ainda não acabou.

1986. Mil cruzeiros passam a valer um cruzado. Ou seja. Um milhão cai para mil. 1989. Nova desvalorização. Mil cruzados valem um cruzado novo. Ano seguinte muda o nome de cruzado para cruzeiro. 1993. Mais uma queda. Mil cruzeiros passam a valer apenas um cruzeiro real.

Ufa… e finalmente chega o real dos dias de hoje. 1.994. Desta vez a pancada é maior. 2.750 cruzeiros passa a valer quanto? UM REAL. Aliás, este real merece uma prosa especial só para ele.

Então me ouça, pessoa. 

http://soundcloud.com/mamcasz/brasil-vai-dos-r-is-aos-reais

Português: Cédula de mil réis, emitida pela Ca...

Português: Cédula de mil réis, emitida pela Casa da Moeda no Período Imperial. Acervo do Museu Paulista. (Photo credit: Wikipedia


In the overview of studies completed by the International Labour Organization and the IBGE, there is still a serious information that 132 000 families in Brazil are headed by children aged 10 to 14 years old. Eighty-nine thousand children five to nine years old, working without receiving any compensation in return.

OIT: trabalho infantil no Brasil explora quatro milhões de crianças

No apanhado dos estudos concluídos pela Organização Internacional do Trabalho e pelo IBGE, ainda existe a grave informação de que 132 mil famílias no Brasil são chefiadas por crianças entre 10 aos 14 anos de idade. Do total do trabalho infantil, 89 mil crianças que trabalham, a maioria sem remuneração, têm de cinco a nove anos. CINCO ANOS DE IDADE!!!

Então me ouça, pessoa:

http://soundcloud.com/mamcasz/brasil-explora-quatro-milh-es

 Atenção. A prosa de hoje é proibida para menores de idade. Tudo o que eu vou falar  está na pesquisa da Organização Internacional doTrabalho, no Programa de Informações Estatísticas e Monitoramento do Trabalho Infantil, e do IBGE, do governo brasileiro, na Pesquisa Nacional de Amostras por Domicílio. O estudo  tem 245 páginas, acabo de ler, ele se chama Trabalho Infantil no Brasil e de cara, na manchete, grita o seguinte. O trabalho infantil, no Brasil, emprega hoje quase quatro milhões de crianças e pré-adolescentes. Mais um tapa na cara do cidadão que me escuta. Censo do IBGE de 2010. No Brasil, 132 mil famílias são chefiadas por crianças, de 10 a 14 anos.

  

(Foto em Brasília, junto ao Estádio Mané Garrincha, num domingo.)

As regiões Norte, a nossa Amazônia, tem o maior número de crianças trabalhando, na margem dos 10,8 por cento do total. Com um detalhe. As pesquisas ficam no centro urbano, não chegam ao rural. Por isso, no total, dos 5 ao 17 anos de idade. A maior parte fica com atividades infantis não agrícolas. 214 mil do total, 258 mil, arredondando. 22 mil não recebem nada. Ao contrário do Nordeste, onde o trabalho infantil envolve dois milhões e 332 mil crianças dos 5 aso 17. Então, vamos ficar, no Nordeste, no trabalho só das crianças entre os cinco e os nove anos de idade. Isto mesmo. Dos cinco aos nove. É proibido? Lógico que é. Pois então. 190 mil delas trabalham, 150 mil sem ganhar nada.

De volta ao calhamaço de 245 páginas que acabo de ler por isso vamos apressar o passo da mul, sô.Primeira pergunta do ouvinte. E trabalham por que? Agora, lendo no estudo da OIT-IBGE. No conjunto de pessoas de 5 a 17 anos de idade que não são estudantes, 12,1 por cento não frequentam a escola por terem que ajudar a família, trabalhando fora. Pulo correndo para a PNAD do IBGE divulgada na semana.  Vou ler do jeito que está escrito, tá? A população ocupada, de 5 a TREZE anos de idade, está mais concentrada em atividade agrícola, 63,5 por cento, e aproximadamente 74,4 por cento nessa faixa estão alocadas em trabalho sem contrapartida de remuneração, ou seja, não remunerados e trabalhadores para o próprio consumo ou na construção para o próprio uso.

 * * * * *

Ufa, que prosa carregada, né, mas ela existe, tem muita criança trabalhando suado por este nosso Brasil. Apressando o passo da mula na leitura das 245 páginas do estudo Trabalho Infantil no Brasil. O grupo das crianças ocupadas, de 5 a 9 anos de idade, está fortemente concentrado em trabalhos que ocupam até 20 horas semanais. 83 por cento. Na faixa dos 10 aos 14 anos de idade, cumprem jornada de trabalho de 40 horas ou mais de trabalho por semana.E só para fechar a prosa indigesta do Trocando em Miúdo de hoje, acompanhada  das músicas do CD Plantando Cirandas, do Movimento dos Sem Terrinha. Repetindo a sina.  No grupo de crianças trabalhadoras, de 5 a 9 anos de idade, 92 por cento trabalham sem contrapartidada de remuneração.

 Chega!!!

Inté e Axé!


 This is the sum of which still remain in extreme poverty, 6.9% of the population, and in poverty, 20.6%, though these numbers have changed for the better, according to data collected by the National Survey by Household Sample (PNAD) made by IBGE, between the years 2009 and 2011, and released now.

Brasil ainda tem 54 milhões de pobres

Esta é a soma dos que ainda continuam na extrema pobreza, 6,9% da população, e na pobreza, 20,6%, ainda que estes números tenham mudado para melhor, segundo dados coletados pela Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílio (Pnad), feita pelo IBGE, entre os anos de 2009 e 2011 e, divulgados agora.

 

A prosa de hoje fica em cima da quantidade de extremos pobres, pobres, ricos e extremos ricos, além da mudança que aconteceu, quem passou para cima, de bom que ninguém caiu. E fica a pergunta que não quer calar os técnicos do IBGE, que completaram a PNAD, e do IPEA, que agora estão analisando. Os dois são do governo. É o seguinte. Se a taxa de DESEMPREGO é a melhor do últimos anos, se o número de pessoas que escapou da pobreza é mais de cinco milhões em dois anos, enquanto por que acontecem duas coisas. Uma. A economia continua caindo, principalmente a indústria, que está abaixo de zero. E o pior. Os jovens, a partir dos quinze anos, estão deixando a escola. E os pobres?

* * * * *

Vamos então para os chamados pobres. A renda familiar média mensal aumentou 14,87 por cento. Pula para 508 reais. Abaixo do mínimo. Melhor ainda. A quantidade de pobres caiu de 23,9 para 20,6 por cento do total. Notícia boa. Cinco milhões e 600 mil pobres a menos. E a ruim? Tem? É o seguinte. Pelos dados coletados pelo IBGE nesta PNAD, ainda existem, hoje, no Brasil, 40 milhões e 300 mil pobres. Somando pobres com extremos pobres a gente volta ao começo da prosa de hoje. Brasil tem 54 milhões de pobres. Ou 53 milhões e 900 mil. Que mais?

Então me ouça, pessoa:

http://soundcloud.com/mamcasz/brasil-tem-54-milh-es-de


A região norte brasileira apresenta os melhores dados tanto de emprego quanto de massa salarial de todo o Brasil, de acordo com o último levantamento do Cadastro Geral dos Empregados e Desempregados – Caged e da Relação Anual de Informações Sociais – Rais. O estado do Amazonas é o campeão.

Pois então. Região Norte com maior aumento de oferta de empregos em todo o país. Maior aumento relativo, porque levado em conta com a média da população. Mas é importante. Primeiro, porque indica que o sonho de todo brasileiro encontrar o emprego dos sonhos no dito Sul maravilha está acabando.

Até porque está havendo uma migração ao contrário, tanto para o Norte quanto para o Nordeste. O estado do Amazonas, no Norte, é o campeão. Aumento de 11,47 por cento. O Amapá, vice-campeão. 11,90 por cento. Agora, lógico que isto tem a ver com chegada de indústrias, mineração, economia, todos exigindo melhoria na educação, que está acontecendo, porque há vagas sobrando e faltando capacitação.

 

(Foto do Rio Amazonas, perto de Manaus)

Pois então. A Região Norte tem o maior aumento de oferta de empregos em todo o país. Maior aumento relativo, porque levado em conta com a média da população. Mas é importante. Primeiro, porque indica que o sonho de todo brasileiro encontrar o emprego dos sonhos no dito sul maravilha está acabando.

Até porque está havendo uma migração ao contrário, tanto para o Norte quanto para o Nordeste. O estado do Amazonas, no Norte, é o campeão. Aumento de 11,47 por cento. O Amapá, vice-campeão. 11,90 por cento.

Agora, lógico que isto tem a ver com chegada de indústrias, mineração, economia, todos exigindo melhoria na educação, que está acontecendo, porque há vagas sobrando e faltando capacitação. Quer saber mais?

Então me ouça, pessoa:

http://soundcloud.com/mamcasz/renda-sobe-mais-na-amazonia


Primeiro, a notícia, do jeito que saiu. Banco Central reduz a zero o depósito compulsório nos depósitos à vista. Não foi bem assim. Reduziu foi o adicional, que era de 12, tinha caído para seis e agora é zero. Nos depósitos à vista. Agora, o principal. O que é mesmo este tal de depósito compulsório e o que isto tem a ver com o teu bolso?

$ $ $

 Depósito compulsório é o seguinte. No final de cada expediente, cada banco tem que deixar no Banco Central, sem mexer, e nem ganhar nada com isso, 43 por cento da média diária dos saldos dos depósitos que tenham sido feitos, pelos clientes, à vista. Isto,continua. Repetindo. Além disto, o banco tinha que depositar, compulsoriamente, sem ter escolha, no Banco Central, em espécie, mais seis por cento de adicional. Isto caiu.

$ $ $

E nos casos de depósitos a prazo, tipo poupança, como é que fica? Fácil. Continua valendo a ordem do banco depositar 20 por cento da média diária dos saldos. Mas aqui fica a pergunta. No caso dos depósitos à vista, o banco não me paga nada por isso. No caso do depósito a prazo, ele paga. Se tem que colocar 20 por cento no Banco Central, quem paga? Neste caso, o Banco Central pega este dinheiro, usar no rural ou no imobiliário, e paga para o banco pagar para o cliente. Ah… neste caso a prazo, o adicional caiu de 12 para 11 por cento. Ou seja. O banco, além de 20 por cento da média dos saldos, não pode usar mais 11 por cento disso.

Então me ouça, pessoa.

http://soundcloud.com/mamcasz/bancos-t-m-390-bilh-es-no

(Foto desfocada do Banco Central em Brasília, com destaque para o ipê amarelo)


Para quem tem dinheiro na caderneta de poupança antiga,

que não aceita mais depósito mas segue as regras de antes,

o rendimento anual de 6,17% ao ano,

sem cobrança de taxas e impostos,

é o melhor que existe por causa da queda

da taxa básica de juros, a  Selic.

Clique e me ouça.

http://radioagencianacional.ebc.com.br/materia/2012-09-10/dep%C3%B3sito-na-caderneta-de-poupan%C3%A7-antiga-%C3%A9-o-que-mais-rende-hoje 


To have its independence recognized internationally, Brazil  had to assume the debt of Portugal, worth 3 million pounds, making a loan to the lender, England. Then, the brazilian independence did not come out in the cry, but in the money. Listen to me, loser (mané). Click aliiiii:

http://radioagencianacional.ebc.com.br/materia/2012-09-07/brasil-teve-que-pagar-pela-independ%C3%AAncia

Script do lero

Entre o grito   nas margens do córrego do Ipiranga, na provinciana São Paulo, naquela seca manhã de sete de setembro de 1822, e o reconhecimento, de fato, da independência do Brasil, rolou muita água e, principalmente, mais ainda dinheiro, tanto que a nossa dívida externa dá um enorme pulo, nessa época, e nunca mais volta ao chão. Vamos nessa.

…. BG HINO INDEPENCIA SÓ MUSICA …

Para reconhecer a independência do Brasil, Portugal,  pois, pois, exige o pagamento de uma fortuna, na época, três milhões de libras esterlinas, de indenização, de que mesmo, ora, de nada.  Lógico que o Brasil está zerado, quebrado, noiado porque a família imperial, de Dom João Sexto, que havia fugido de Portugal, agora, para  voltar, leva tudo, ouro, divisas, dinheiro, tudo…

… BG

Veja bem. Para fugir de Portugal, as tropas do cunhado de Napoleão invadindo Lisboa, o rei João e a rainha Maria, chamada de a Louca, assinam uma nota promissória. A Inglaterra financia  a fuga da familia imperial portuguesa, com treze navios de guerra,  que escoltam vinte e cinco navios mercantes, com     quinze mil patrícios escolhidos a dedo, pelo velho QI, quem indica, cê sabe com quem tá falando, meu. E chegam todos felizes às praias de São Salvador da Bahia, nossa primeira capital federal  brasileira independente.

… BG..

Ms é  lógico que isto tem um baita custo para Portugal, tanto que a Inglaterra toma posse dos nossos portos, abertos para a nação amiga, e da nossa riqueza da época, pau brasil e cana de açucar.  Mas voltando para sete de setembro de 1822. Quanto a corte portuga volta para    para Portugal, sem pagar a dívida inglesa, leva tudo da gente, raspa o tacho, limpa o cofre, e, adivivinhe  quem fica com a dívida da vinda e da volta dos patrícios portugueses nossos colonizadores exploradores? Lógico que para o nosso jovem dito independente Brasil.

 Bg

A Inglaterra, os Estados Unidos da época, grita. Pera lá. Tenho uma dívida para receber.  Só reconheço o Brasil se    Portugal reconhecer. E Portugal, bem esperto, diz para o filho Dom Pedro do Brasil. Só reconheço se pagar a fortuna que eu devo para a Inglaterra. E aí? Tudo em casa. De pai, João, para filho,   Pedro, tudo rei. O Brasil, para ser independente de fato, não vale o 7 de setembro de 1822, paga as três milhões de libras esterlinas para Portugal que, com isso, se livra da  dívida para com a Inglaterra. Com isso, estamos independentes.

 Bg

Espera lá. O Brasil paga com que? Os portugas não levaram até o ultimo centavo da gente? Ora, pois, pois, adivinhe só, gajo. A Inglaterra, dona do dinheiro do mundo, muito da boazinha, diz para o Brasil. Eu te empresto. Conversa  vai, conversa vem, e se resolve. O Brasil é reconhecido, internacionalmente, independente, de fato, quer dizer, depois que assume a dívida de Portugal para com a Inglaterra, três milhões de libras esterlinas.   29 de agosto de 1825. A independência do Brasil é reconhecida.

 Bg

 Ufa… até que enfim. E só para terminar esta prosa miúda de hoje dita independente. Em 1829, o Brasil faz novo empréstimo, para pagar os juros nãopagos e muito menos as prestações. Tanto que recebe só a metade. Ou 52 por cento. Resultado. O Banco do Brasil vai à falência Quebra. Tanto que a dívida portuguesa, assumida pela gente,  para pagar nossa independência, só é saldada em 1890, depois de mais dois empréstimos, em 1843 e 1852.

… BG

E só para fechar esta prosa miúda e indepente de hoje.

Cansei.

Certo?

Entao, tá.

Inté e Axé.

http://fatosdavidacotidiana.wordpress.com/2012/09/09/dia-da-independencia-e-marcado-por-protestos-em-todo-o-brasil/


Padre gaúcho inventa o rádio há 117 anos

began work in the wireless field in 1908 when the first commercial wireless station was constructed in Chicago, Illinois … and then on to the Amazon River in 1913 to construct a radio system for the Brazilian government … 

First, listen me, only in brazilian language

Dê um click

http://snd.sc/Tp3F8X  

Dizem que a primeira transmissão de rádio no Brasil acontece hoje, 7 de setembro, mas passados 90 anos, porque em 1922. Digo dizem porque depende de fatos que invalidam o dito.

Tec/ aqui entra gravação de 1908, voz do Barão do Rio Branco

Fato 1

Existem registros da instalação do primeiro transmissor de ondas de rádio na nossa Amazônia, em 1913, pelo gringo Paul Forman Godley, um dos fundadores da empresa Adams-Morgan-Paragon, contratado pelo governo brasileiro.

“ … began work in the wireless field in 1908 when the first commercial wireless station was constructed in Chicago, Illinois … and then on to the Amazon River in 1913 to construct a radio system for the Brazilian government … ”

Fato 2

Acontece que o mesmo aparelho dos gringos, usado no Rio, em 1922, é roubado do padre gaúcho Landell de Moura, que, em 1893, realiza a primeira transmissão falada do mundo, sem fios, por ondas eletromagnéticas, em equipamento inventado e fabricado por ele mesmo. Tem mais. Em 1894, Landell de Moura repete a transmissao de voz, sem fios, desta feita na capital de São Paulo, numa distância de oito quilômetros, a partir da Avenida Paulista.

Em 9 de março de 1901, Landell de Moura, obteve para seus inventos, a patente brasileira número 3.279. Poucos meses depois seguiu para os Estados Unidos, e em 4 de outubro de 1901 deu entrada no The Patent Office de Washington, DC, pedindo privilégio para as suas invenções, tendo obtido, em 11 de outubro de 1904 a patente 771.917, para um transmissor de ondas. o inventor do rádio justifica o seguinte, por escrito:

 Minha invenção pode garantir a comunicação comqualquer ponto da Terra, por mais afastados que eles estejam um do outro.Futuramente, meus aparelhos servem até mesmo para as comunicaçõesinterplanetárias.”

Tec/ aqui entra a gravação Repórter Esso anunciando o suicídio do presidente Getúlio Vargas

Fato 3

PRIMEIRA estação de rádio a funcionar no Brasil é a Sociedade Rádio de Pernambuco, em 1919.

Fato 4

SEGUNDA estação de rádio a funcionar no Brasil é a Sociedade Rádio do Rio de Janeiro, criada por Roquete Pinto, em 1923. A inauguração acontece numa subsala da Escola Politécnica, através da doação de equipamentosda Western Eletric, dos Estados Unidos, e do transmissor de 10 wats de uma fábrica argentina, a Pekan. Vamos ouvir voz do próprio Roquette Pinto contando como foi.

Tec/ entra aqui a gravação da voz de Roquette Pinto sobre 1923 e a primeira rádio no Brasil.

Disse ainda o pai do Rádio no Brasil:

Todos os lares espalhados pelo imenso território do Brasil receberão livremente o conforto moral da ciência e da arte. Tudo isso há de ser o milagre das ondas misteriosas que transportarão, no espaço, silenciosamente, as harmonias. Que incrível meio será o rádio para transformar um homem em poucos minutos, se o empregarem com alma e coração!”

Fato 5

E por que tem gente comemorando, neste 7 de setembro de 2012, os 90 anos da primeira estação de rádio no Brasil? Na verdade, é a primeira transmissão de voz. Vamos aos fatos, devidamente registrados nos jornais da época. Infelizmente, não existe jeito gravar a voz. Então, ela se perde nas águas já poluídas da Baía da Guanabara.

Antes, uma localizada na situação reinante na época. Só para variar, o presidente está às turras com os militares porque em maio deste mesmo ano, 1922, acontece a Revolta dos 18 do Forte de Copacabana. Todos levam tiros, inclusive os dois que escapam vivos, Siqueira Campos e Eduardo Gomes. Para piorar, um civil é nomeado para o Ministério da Guerra. Pandiá Calógeras.

Tec/ entra voz governador Carlos Lacerda, 1964, no Palácio da Guanabara cercado pelos militares.

Para não cair, o presidente Epitácio Pessoa, paraibando de Umbuzeiro, que ganha no voto do candidato Rui Barbosa, precisa, urgente, de um fato novo. Jogada de marqueteiro. Pois aqui adentram os gringos com a tecnologia roubada do gaúcho Landell de Moura.

 

Tec/ Entra aqui a voz de Roquette Pinto sobre a transmissão de voz, não de rádio, em1922

Agora, sim, aos fatos.

7 de Setembro de 1922.

Centenário da Independência do Brasil. Rio de Janeiro.

Uma antena enorme é instalada, pelos gringos,dem cima no morro do Corcovado. Oitenta “cornetas” de som são espalhadas pela Cidade ainda Maravilhosa. Praça Quinze. Teatro Municipal. Quinta da Boa Vista e tal. Todas transmitem o discurso oficial do então presidente do Brasil, o paraibano Epitácio Pessoa, nada a ver com João Pessoa. Som fanhoso, horrível, começa com os acordes de Carlos Gomes. Bem A Voz do Brasil. Tudo muito oficial.Ufanesco.

Tec/ entra áudio campanha Jânio Quadro, varre, varre, vassourinha…

Mais fatos

O relato continua, sem a voz, serve a palavra, lida no dia seguinte, nos dois jornais da época, do Rio, bem no estilo a serviço do governo prensado pelos militares.

1 – Jornal do Commercio

A Rio de Janeiro and São Paulo Telephone Company, de combinação com a Westinghouse Internacional Companye a Western Eletric Company, instalou uma possante estação transmissora no alto doCorcovado e outros aparelhos de transmissão e recepção no recinto da exposição, em São Paulo, Niterói e Petrópolis.Dessa forma, o discurso inaugural da exposição, feito pelo Sr. Presidente da República, foi transmitido pela cidade acima por meio da radiotelefonia.À noite, no recinto da exposição, em frente ao Posto Telefônico Público, onde se achava instalado um dos aparelhos de transmissão, foi proporcionado aos visitantes um espetáculo inédito para nós:daquele local, por intermédio do telefone de alto-falante,foi ouvida, por numerosa assistência, toda a ópera O Guarani, como era cantada no Teatro Municipal.Nada deixou de apanhar o aparelho de recepçãoinstalado no Municipal, nem mesmo os aplausos aos artistasque cantaram a ópera nacional. Em São Paulo, Niterói e Petrópolis também foi ouvidaa obra imortal de Carlos Gomes”

Tec/ entra aqui o áudio original da novela O Direito de Nascer

2 – Jornal A Noite

Um Sucesso de Radiotelephonia e Telephone Auto-falante. Uma nota sensacional do dia de hontem foi oserviço de rádio-telephone auto-falante, grande atrativo da Exposição. O discurso do Sr. Presidente da República, inaugurando o certamen foi, assim,ouvido no recinto da Exposição, em Nictheroy, Petropolis e São Paulo,graças à instalação de uma possante transmissorano Corcovado e de aparelhos de transmissão e recepção, nos logares acima. Desse serviço se encarregaram aRio de
Janeiro and São Paulo Telephone Company, Westinghouse International Co.Western Electric Company. À noite, no recinto da Exposição, em frente ao posto de Telephone Público, por meio do telephone auto-falante, a multidão teve uma sensação inédita. A ópera Guarany, de Carlos Gomes, que estava sendo cantada no
Theatro Municipal, foi alli, distinctamente ouvida bem como os applausos aos artistas. Egual cousa succedeu nas cidades acima”.

Tec/ Entra aqui o áudio original do Show da Marlene

Moral do lero

Ninguém gostou da qualidade da primeira transmissão de voz no Brasil, apesar do relato ufanesco dos jornais, no dia seguinte, quando os gringos colocaram a viola no saco, quer dizer, as cornetas e a antena e se mandaram sem vender a geringonça. Só depois é que o pai do rádio no Brasil, Roquete Pinto, faz uma vaquinha entre os comerciantes, forma um clube e …. bom, isto é conversa para uma outra hora. .

Tec/ entra áudio do deputado comunista, 1946, Jorge Amado

Certo?

Então, tá

Inté e Axé.

Tec/ entra  o áudio original do programa Balança mas não cai.

Tec/ Vinheta de encerramento

Croqui do primeiro aparelho de rádio do mundo, inventado pelo padre gaúcho Leonel de Moura, em 1893, devidamente patenteado, no Brasil e nos Estados Unidos, mas que, por causa disso, morreu internado num asilo de loucos.

Ouça completo no link abaixo:

http://snd.sc/Tp3F8X

Mais informações

http://www.commtechrf.com/history.asp

http://pt.wikipedia.org/wiki/Edgar_Roquette-Pinto

http://radioagencianacional.ebc.com.br/materia/2012-09-07/brasil-teve-que-pagar-pela-independ%C3%AAncia


O dependente direto de preso,

mesmo antes dele ser condenado,

independente do tipo de crime cometido,

tem direito a receber o auxílio-reclusão,

que hoje tem o valor máximo de R$ 915,05.

No caso de rural e pescador

não é preciso ter contribuído antes para o INSS.

Ouça:

http://www.ebc.com.br/noticias/brasil/galeria/audios/2012/08/inss-pagou-mais-de-r200-milhoes-de-auxilio-reclusao-neste-ano

 


 The defense of ¨mensalão¨,

the biggest case of corruption in Brazil,

focuses on the evidences of the process.

This week’s oral arguments of the lawyers in criminal action 470,

before the decision of the Supreme Court,

pass on responsibilities and try to discredit the evidence,

testimonial and documentary,

presented in the indictment by the prosecutor.

 Click to listen:

 

http://radioagencianacional.ebc.com.br/materia/2012-08-10/defesa-do-mensal%C3%A3o-se-concentra-nas-provas-do-processo

 

Defesa do mensalão se concentra nas provas do processo

Nesta semana de sustentação oral dos advogados,

na ação penal 470,

antes da decisão do Supremo Tribunal Federal,

a defesa, além de repassar responsabilidades,

tenta desqualificar as provas, testemunhais e documentais,

apresentadas na acusação pelo Ministério Público.

 


A survey conducted by the british organization “Tax Justice Network

reveals that Brazil has 520 billion dollars, undeclared,

and therefore illegally deposited in tax havens.

 Moreover, tax evasion is one of the complaints

 against Mensalão, in Criminal Case 470,

and until there is a project of amnesty in the Senate,

for those who want to repatriate.

Hear me. Clique, Mané!

http://www.ebc.com.br/noticias/galeria/audios/2012/08/brasil-tem-meio-trilhao-de-dolares-ilegais-no-exterior

 


Canto 10 de Os Lusíadas, de Camões:

***

“ Vereis amor da pátria, não movido

De prémio vil, mas alto e quási eterno;

Que não é prémio vil ser conhecido

Por um pregão do ninho meu paterno.

Ouvi: vereis o nome engrandecido

Daqueles de quem sois senhor supremo,

E julgareis qual é mais excelente,

Se ser do mundo Rei, se de tal gente.”

***

Para quem for néscio eu canto o 1:

***

“As armas e os Barões assinalados

Que da Ocidental praia Lusitana

Por mares nunca de antes navegados

Passaram ainda além da Taprobana,

Em perigos e guerras esforçados

Mais do que prometia a força humana,

E entre gente remota edificaram

Novo Reino, que tanto sublimaram.”

E aí, mané?

Me calo?

 

« Página anteriorPróxima Página »